Home / Notícias / Produtores de aves terão de seguir normas mais rígidas contra gripe aviária

Notícias

Wednesday, 22 de February de 2017

Produtores de aves terão de seguir normas mais rígidas contra gripe aviária

Para evitar a contaminação por gripe aviária, os produtores de aves do País terão de seguir novas normas de prevenção editadas pelo Ministério da Agricultura. O prazo para adequação às regras é de um ano.

Entre as medidas que deverão ser tomadas está a instalação de telas, isolando os animais criados de aves silvestres em todos os locais de produção. Os criadores terão ainda de instalar arcos de desinfecção – equipamentos que fazem a descontaminação de veículos que transitam nas propriedades –, e fornecer apenas água tratada com cloro para os animais.

Segundo o ministério, parte dos criadores brasileiros já trabalha com o modelo previsto nas novas normas. A situação, porém, varia bastante entre os Estados: em São Paulo, apenas 40% das propriedades estão enquadradas das exigências, enquanto em Goiás o índice chega a quase 100%.

Os custos para adaptação ficarão a cargo dos agricultores. A pasta ressaltou, no entanto, que há financiamento disponível para esse tipo de investimento dentro do Plano Safra. O mistério destacou ainda que, ao tomar as medidas de segurança sanitária, os produtores brasileiros vão abrir espaço no mercado internacional.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) destaca a importância de os gestores realizarem a divulgação das ações de prevenção aos produtores visando evitar prejuízos à economia municipal.

Além disso, A CNM recomenda que os gestores fiquem atentos aos sintomas da doença, como secreção ocular e nasal, depressão severa, apatia, diminuição no consumo de ração, queda drástica na produção e hemorragia nas penas.

Agência CNM com informações da Agência Brasil