Home / Notícias / Dois Municípios brasileiros receberão investimentos do CAF

Notícias

Friday, 16 de December de 2016

Dois Municípios brasileiros receberão investimentos do CAF

Dois projetos de infraestrutura urbana no Brasil obtiveram financiamentos aprovados pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). A medida foi anunciada na última terça-feira, 13 de dezembro, após reunião da diretoria executiva da instituição em Bogotá, na Colômbia.

Uma das iniciativas contempladas é o programa de infraestrutura de São Bernardo do Campo (SP), que poderá aplicar US$ 125 milhões para promover mobilidade urbana e obras de drenagem. A outra, destina US$ 100 milhões para a execução do programa Cidade Sustentável, em Goiânia (GO), que tem como foco a mobilidade urbana e serviços essenciais, como saúde e educação.

Atualmente, já estão em execução sete ações do CAF no Brasil. No Sul, o projeto orla, em Porto Alegre (RS), tem contrato de financiamento no valor de US$ 92 milhões, e o programa de revitalização e ampliação da infraestrutura urbana de Canoas (RS), de US$ 50 milhões.

Contemplados
Também receberam financiamento os Estados do Rio de Janeiro, com o programa de melhoria de infraestrutura viária, que recebeu US$ 319,6 milhões; do Ceará, com US$ 112 milhões para o programa de valorização turística do litoral Oeste; o sistema de macrodrenagem do Rio Baquirivu-Guaçu em São Paulo (US$ 204 milhões); e o programa de integração viária do planalto Norte de Santa Catarina (US$ 55 milhões).

O programa socioambiental dos Iguarapés da cidade de Manaus, no Amazonas, também recebeu US$ 52,5 milhões de financiamento.

CAF
O Banco de Desenvolvimento da América Latina foi fundado em 1970 e é formado por 19 países, sendo 17 da América Latina e Caribe, Espanha e Portugal, assim como por 14 bancos privados da região.

A instituição promove um modelo de desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito, recursos não reembolsáveis e apoio em estruturação técnica e financeira de projetos dos setores público e privado da América Latina.

Agência CNM com informações do Ministério do Planejamento