Home / Notícias / Dois Municípios brasileiros receberão investimentos do CAF

Notícias

16/12/2016

Compartilhe está notícia:

Dois Municípios brasileiros receberão investimentos do CAF

Dois projetos de infraestrutura urbana no Brasil obtiveram financiamentos aprovados pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). A medida foi anunciada na última terça-feira, 13 de dezembro, após reunião da diretoria executiva da instituição em Bogotá, na Colômbia.

Uma das iniciativas contempladas é o programa de infraestrutura de São Bernardo do Campo (SP), que poderá aplicar US$ 125 milhões para promover mobilidade urbana e obras de drenagem. A outra, destina US$ 100 milhões para a execução do programa Cidade Sustentável, em Goiânia (GO), que tem como foco a mobilidade urbana e serviços essenciais, como saúde e educação.

Atualmente, já estão em execução sete ações do CAF no Brasil. No Sul, o projeto orla, em Porto Alegre (RS), tem contrato de financiamento no valor de US$ 92 milhões, e o programa de revitalização e ampliação da infraestrutura urbana de Canoas (RS), de US$ 50 milhões.

Contemplados
Também receberam financiamento os Estados do Rio de Janeiro, com o programa de melhoria de infraestrutura viária, que recebeu US$ 319,6 milhões; do Ceará, com US$ 112 milhões para o programa de valorização turística do litoral Oeste; o sistema de macrodrenagem do Rio Baquirivu-Guaçu em São Paulo (US$ 204 milhões); e o programa de integração viária do planalto Norte de Santa Catarina (US$ 55 milhões).

O programa socioambiental dos Iguarapés da cidade de Manaus, no Amazonas, também recebeu US$ 52,5 milhões de financiamento.

CAF
O Banco de Desenvolvimento da América Latina foi fundado em 1970 e é formado por 19 países, sendo 17 da América Latina e Caribe, Espanha e Portugal, assim como por 14 bancos privados da região.

A instituição promove um modelo de desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito, recursos não reembolsáveis e apoio em estruturação técnica e financeira de projetos dos setores público e privado da América Latina.

Agência CNM com informações do Ministério do Planejamento


Notícias relacionadas