Home / Notícias / Nova ferramenta pode auxiliar os novos prefeitos no monitoramento das políticas urbanas

Notícias

Monday, 03 de October de 2016

Nova ferramenta pode auxiliar os novos prefeitos no monitoramento das políticas urbanas

Com o objetivo de auxiliar os gestores municipais no mapeamento, diagnóstico, avaliação e formulação de políticas públicas urbanas foi desenvolvida uma nova ferramenta, o Índice de Bem-Estar Urbano dos Municípios Brasileiros (IBEU-Municipal).  Elaborada pelo Observatório das Metrópoles, com sede na cidade do Rio de Janeiro-RJ, o IBEU-Municipal obteve financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

São 5.565 Municípios que podem acessar e verificar as condições de: mobilidade, infraestrutura urbana, habitacionais, atendimentos de serviços coletivos, saneamento básico e ambientais.

A ferramenta apresenta ainda um diagnóstico das condições urbanas dos Municípios. Isso, permite o gestor avaliar a qualidade do serviço em seu Município e auxiliá-lo na tomada de decisão das políticas urbanas locais. Também, a ferramenta permite o gestor comparar as condições do Município com os demais, por estado, região e no recorte nacional.

Alerta CNM
A partir dos dados apresentados pelo O IBEU-Municipal, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) alerta que na avaliação no que tange ao atendimento adequado de água e esgoto, coleta de lixo e atendimento de energia, mais de 50% dos Municípios estão em condições ruins nesses serviços.

Já na avaliação do acesso e qualidade a infraestrutura urbana, isto é, pavimentação, calçamento, iluminação pública, o IBEU apresenta resultados que em 91,5% dos Municípios a qualidade dos serviços de infraestrutura estão em níveis ruins e muito ruins, correspondendo a 2.579 de Municípios como ruins (46,3%), e 2.516 como muito ruins (45,2%).

A CNM explica que a ferramenta é um importante subsídio para o gestor municipal. Mas, a entidade alerta mas do que revelar as péssimas condições e estabelecer rankings dos melhores e piores serviços nos Municípios, é fundamental um debate e estudos que aprofundem as causas e dificuldades dos governos locais em aprimorar os seus serviços. Para a Confederação, as frágeis e fragmentadas políticas federais não tem contribuído para a melhora do quadro das condições urbanas municipais. Ademais, é fundamental instrumentos e recomendações que auxilie o novo ciclo de gestores a enfrentar a problemática dos serviços urbanos.

Acesse aqui informações sobre o Relatório do IBEU- Municipal