Home / Notícias / CNM participa de premiação de Municípios com ações voltadas à melhoria da Educação

Notícias

14/12/2016

Compartilhe está notícia:

CNM participa de premiação de Municípios com ações voltadas à melhoria da Educação

Nesta quarta-feira, 14 de dezembro, foram homenageados Municípios do Ceará, São Paulo e Santa Catarina que realizaram ações eficientes para melhorar a qualidade da Educação. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) acompanhou a entrega do Prêmio Prefeito Nota 10. A cidade cearense de Sobral foi a vencedora em nível nacional.

O Prêmio Prefeito Nota 10 tem como objetivo apresentar ações que coloquem em destaque a educação de qualidade de forma igualitária para todas as crianças. O Município de Sobral, por meio do prefeito José de Arruda Coelho, recebeu a premiação por investir em escolas padronizadas, consideradas como piloto e que tiveram alto desempenho.

O resultado dessas iniciativas foi evidenciado pela Prova Brasil de 2015. Na ocasião, 95℅ dos estudantes tiveram desempenho do nível mais alto de proficiência em leitura e escrita. Segundo informações do Instituto Alfa e Beto, nenhum Município brasileiro tinha atingido esse nível simultâneo de desempenho e equidade.

Outros homenageados14122016_homenageados
Ainda durante a solenidade de premiação, os Municípios de São Caetano do Sul, de São Paulo, e de Joinville, de Santa Catarina, receberam menções honrosas pelos alunos dessas cidades terem conquistado os resultados mais expressivos de suas respectivas regiões na Prova Brasil de 2015. A CNM valoriza, acompanha e parabeniza todos os Municípios homenageados na premiação pelo desenvolvimento de boas práticas que visam à melhoria da qualidade da Educação oferecida aos alunos.

Participou da solenidade o professor e presidente do Instituto Alfa e Beto, João Batista. Ele é responsável pela criação do Prêmio Prefeito Nota 10. Além do docente, estiveram na premiação o ministro da Educação, Mendonça Filho, o Presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Gastão Vieira, e secretários do Ministério da Educação.


Notícias relacionadas