Home / Notícias / Cidade caminhável: projeto inovador pode ser implantado nos Municípios brasileiros

Notícias

13/06/2016

Compartilhe esta notícia:

Cidade caminhável: projeto inovador pode ser implantado nos Municípios brasileiros

A valorização aos pedestres é um desafio da gestão da Mobilidade Urbana em diversos Municípios brasileiros, inclusive nos de médio e grande porte. Em Jundiaí (SP), um projeto de trajetos humanizados para pedestres está em execução para implantar um modelo de cidade caminhável e buscar aplicar as intervenções urbanas com a metodologia Urbanismo Caminhável. A iniciativa pioneira pode ser replicada pelo demais gestores, de acordo com a realidade local.

O projeto é promovido em parceria com o Instituto Mobilidade Verde, e é considerado um dos mais importantes do país. Reconhecimento feito pelo especialista e fundador do Instituto, Lincoln Paiva, que também é integrante da organização Sustainable Low Carbon Transport (SLoCaT), delegado pelo Departamento de Economia e Assuntos Sociais das Nações Unidas (ONU).

Para valoriza a relação dos circuitos pedestres com o centro histórico da cidade, o projeto prevê diversas ações, e primeira etapa do projeto está na pesquisa. Neste primeiro passo são verificados, por exemplo, a medição de ruídos e temperatura do local, ranking de trajetos caminháveis, registro de narrativas locais, temperatura do local e trajetos que se podem ser percorridos a pé. A prefeitura deve investir R$ 650 mil, em média, para implantação está prevista para seis meses.

Outra iniciativa inovadora desenvolvida por Paiva é a implantação dos chamados Parklets, em São Paulo, que visam a transformar o ambiente urbano em espaços de convivência para a comunidade. Uma espécie de micropraças que ampliam a calçada com uma estrutura instalada no espaço público, e dispõe de um novo lugar para lazer e descanso, e com isso estimulam uma nova dinâmica no entorno.

O projeto viabiliza a utilização temporária de espaços públicos – destinados a automóveis na via pública – pela comunidade local. O local passa a ser equipado com bancos, floreiras, mesas e cadeiras, guarda-sóis, aparelhos de exercícios físicos, paraciclos ou outros elementos de mobiliário, com função de recreação ou de manifestações artísticas. Por essa razão, é interessante que o processo de desenvolvimento do projeto seja conduzido a partir do diálogo com a população, seus futuros usuários e principalmente com a vizinhança.

Em um futuro próximo, a equipe técnica do projeto Urbanismo Caminhável de Jundiaí também promoverá os parklets. Segundo informações da prefeitura, os detalhes finais do novo manual de instalação estão em andamento, para que haja a regularizar. Isso é feito com a aprovação do prefeito, Pedro Bigardi, por meio de decreto municipal. Após a fase de regularização, a iniciativa privada financia a instalação desses equipamentos para a comunidade.


Notícias relacionadas