Home / Notícias / Uso da bicicleta como meio de transporte teve crescimento considerável na última década

Notícias

08/09/2016

Compartilhe esta notícia:

Uso da bicicleta como meio de transporte teve crescimento considerável na última década

De 2004 e 2014, o uso de bicicletas como meio de transporte teve crescimento considerável e foi um dos meios mais usados para descolamento. A informação faz parte do Sistema de Informações da Mobilidade Urbana (SIMU), levantamento anual desenvolvido pela Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O documento indica que a viagens a pé e em bicicleta foram a maioria.

De acordo com o estudo, ainda no aspecto da Mobilidade, a população dos Municípios integrantes do Sistema de Informações fez 64,1 bilhões de viagens, em 2014, o que corresponde a cerca de 214 milhões de viagens por dia.  Por modalidade, a parte das viagens realizada a pé e por bicicleta somou 26,0 bilhões, o que representa 40% do total. Já o transporte individual motorizado – autos e motocicletas – somou 19,9 bilhões e 31%, seguindo do transporte coletivo, com 18,2 bilhões de viagens e 29%.

Além dessas informações a pesquisa, promovida nos Municípios com população superior a 60 mil moradores, também traz dados distâncias percorridas, tempo gasto, combustível, custos, recursos humanos, emissão de poluentes, sinalizações e a relação dos Municípios integrantes do estudo.  O objetivo do trabalho é disponibilizar um banco de dados e informações desenvolvido para permitir o acompanhamento das esferas governamentais do uso dos meios de transportes.

“Quando as viagens são classificadas por porte dos Municípios, percebe-se que o transporte público reduz consistentemente sua participação em função do tamanho da cidade, passando de 31% para 23% entre os Municípios maiores para os menores”, expõe o documento. Conforme mostram os dados, a participação Transporte Não Motorizado – bicicletas e a pé ­– cresce de acordo com o tamanho do Município, passando de 36% para 53%. “Enquanto os Municípios maiores possuem maior quantidade de viagens nos modos motorizados, os municípios menores possuem maior quantidade de viagens a pé e por bicicleta”, confirma o levantamento.

Câmara de Horizonte (CE)Distâncias
As distâncias percorridas por habitante também relação direta no porte do Município, segundo mostra o Simu, há grande variação, principalmente, em relação às distâncias médias percorridas por transporte coletivo. Nos Municípios de grande porte as pessoas percorrem 18,8 quilômetros por habitante no processo de mobilidade urbana, enquanto nos Municípios de pequeno porte o valor é de apenas 5,0 quilômetros por habitante.

Os habitantes dos Municípios com mais de 60 mil habitantes gastam, por ano, 22,8 bilhões de horas para se deslocar. A maior parte do tempo é gasta nos veículos de transporte público, 49%; seguido pelas viagens a pé, 26%. Considerando que o transporte coletivo representa 29% do total das viagens e consome 49% do total de tempo na mobilidade. “O tempo/dia gasto por habitante aumenta de 19 minutos nos Municípios menores para 55 minutos nos Municípios com mais de 1 milhão de habitantes”, sinaliza o levantamento.

Veja o levantamento completo aqui

Agência CNM, com informações do o Globo


Notícias relacionadas