Home / Comunicação / Câmara aprova inclusão de 84 Municípios na região da Sudene

Notícias

01/11/2017

Compartilhe esta notícia:

Câmara aprova inclusão de 84 Municípios na região da Sudene

Mais 84 Municípios – 81 de Minas Gerais e três do Espírito Santo – poderão ser incluídos na área de abrangência da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). O Projeto de Lei Complementar (PLP) 76/2007, que trata do assunto, foi aprovado no Plenário da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira, 31 de outubro. O texto é uma emenda do relator, deputado Eros Biondini (Pros-MG). A matéria será enviada ao Senado.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) explica que a Sudene dispõe de recursos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) e do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) para projetos de desenvolvimento regional.

De Minas Gerais, foram incluídos na Sudene os seguintes Municípios: Açucena, Água Boa, Aimorés, Alpercata, Alvarenga, Bonfinópolis de Minas, Braúnas, Cantagalo, Capitão Andrade, Carmésia, Central de Minas, Coluna, Conselheiro Pena, Coroaci, Cuparaque, Divino das Laranjeiras, Divinolândia de Minas, Dom Bosco, Dores de Guanhães, Engenheiro Caldas, Fernandes Tourinho, Frei Inocêncio, Frei Lagonegro, Galileia, Goiabeira, Gonzaga, Governador Valadares, Guanhães, Imbé de Minas, Inhapim, Itabirinha de Mantena, Itanhomi, Itueta, Jampruca, José Raydan, Mantena, Marilac, Materlândia, Mathias Lobato, Mendes Pimentel, Mutum, Nacip Raidan, Naque, Natalândia, Nova Belém, Nova Módica, Paulistas, Peçanha, Periquito, Piedade de Caratinga, Resplendor, Sabinópolis, Santa Bárbara do Leste, Santa Efigênia de Minas, Santa Maria do Suaçuí, Santa Rita de Minas, Santa Rita do Itueto, Santo Antônio do Itambé, São Domingos das Dores, São Félix de Minas, São Geraldo da Piedade, São Geraldo do Baixio, São João do Manteninha, São João Evangelista, São José da Safira, São José do Divino, São José do Jacuri, São Pedro do Suaçuí, São Sebastião do Anta, São Sebastião do Maranhão, Sardoá, Senhora do Porto, Serra Azul de Minas, Sobrália, Taparuba, Tarumirim, Tumiritinga, Ubaporanga, Uruana de Minas, Virginópolis e Virgolândia.

Desastres em números

Do Espírito Santo, entram na Sudene as cidades de Aracruz, Itarana e Itaguaçu. A CNM destaca que, no primeiro semestre deste ano, muitos Municípios do Estado de Minas Gerais e Espírito Santo foram assolados por desastres decorrentes da seca, com efeitos severos sobre os principais setores da economia nesses estados.

Por exemplo, em Minas Gerais, os prejuízos causados pela seca na agricultura, pecuária e indústria nesse primeiro semestre foram de R$ 11,4 bilhões. Desse total, o setor mais afetado na economia mineira foi a pecuária com R$ 8,4 bilhões. Já em Espirito Santo foram R$ 518,3 milhões de prejuízos, dos quais a agricultura capixaba foi a grande prejudicada com R$ 480,4 milhões.

Com informações da Agência Câmara

 


Notícias relacionadas