Home / Comunicação / Cerca de 11 milhões de famílias serão convocada para atualizar o Cadastro Único

Notícias

18/04/2017

Compartilhe está notícia:

Cerca de 11 milhões de famílias serão convocada para atualizar o Cadastro Único

Cerca de 11 milhões de famílias serão convocadas para atualização dos dados do Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal. A atualização ocorrerá em etapas e será executada pelos Municípios.

O Cadastro Único é porta de entrada para mais de 20 iniciativas do governo federal, entre elas, o Bolsa Família. Com início em abril, a ação é a maior já realizada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA).

Passarão pela revisão cadastral aquelas famílias que estão há mais de dois anos sem atualizar os dados. Já aquelas que apresentaram diferença entre a renda declarada ao Cadastro Único e o que consta em outras bases de dados do governo farão parte do processo de Averiguação Cadastral.

A atualização cadastral é um dos mecanismos de controle da qualidade do Cadastro Único, feito todos os anos, que reúne informações de mais de 27 milhões de famílias. “É o principal instrumento para identificação das famílias mais vulneráveis. Por isso, é fundamental manter a ferramenta com informações corretas”, ressalta o secretário Nacional de Renda de Cidadania, Tiago Falcão.

Informações

Do total de convocados, cerca de 4,2 milhões de pessoas são beneficiárias do Programa Bolsa Família, das quais 1,7 milhão passarão pela revisão cadastral e 2,5 milhões pelo processo de averiguação. As famílias serão comunicadas sobre o prazo para atualizar as informações por meio de mensagem no extrato de pagamento.

Qualquer alteração, como mudança de endereço, renda, escola dos filhos ou composição familiar deve ser comunicada à gestão municipal do Cadastro Único e do Bolsa Família. Mesmo que não tenha ocorrido nenhuma mudança, as famílias precisam atualizar ou confirmar os dados a cada dois anos para não deixar de receber o benefício.

Municípios
Para as duas etapas cadastrais, a Confederação Nacional de Município (CNM) enfatiza a importância de todos os Municípios nesse processo de consolidação, garantia e permanência dos diretos sociais, onde exige integração das políticas sociais locais para que realizem ações conjuntas e intersetoriais.

A entidade chama a atenção dos gestores municipais do Cadastro Único para o uso dos recursos do governo federal repassados para os Bloco da Gestão do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único (BL GBF FNAS), que neste sentido, podem ser usados para potencializar e mobilizar por meios de campanhas locais (cartazes, panfletos, carro de som, aviso no jornal local, radio) chamando essa população/família especifica e incentivando a comparecer no cadastro único e fazer toda a atualização, afim de que todos os beneficiários não percam a sua complementação de renda e seus benefícios.

Agência CNM com informações do MDSA


Notícias relacionadas