Home / Comunicação / Cidades gaúchas registram queda de neve; CNM lembra que o fenômeno atrai turistas

Notícias

17/07/2017

Compartilhe esta notícia:

Cidades gaúchas registram queda de neve; CNM lembra que o fenômeno atrai turistas

Os efeitos da queda das temperaturas no inverno brasileiro foram intensificados nesta segunda-feira, 17 de julho. As cidades gaúchas de Canela, Gramado e Caxias do Sul, situadas na serra gaúcha, e Palmeira das Missões, na região Noroeste do Rio Grande do Sul, registraram queda de neve granular. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) lembra que o fenômeno atrai turistas e algumas ações podem ser adotadas pelos gestores para que aproveitem a estação como forma de expandir a atividade. 

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o fenômeno ocorreu por causa de uma forte massa de ar polar vinda da Argentina. As temperaturas nessas regiões variaram entre 3,4ºC e 0,8º C, com a sensação térmica de até -7ºC. Além do interior, há possibilidade de gear até mesmo na capital. A mínima em Porto Alegre nesta segunda-feira foi de 7,5ºC. 

A neve granular são pequenos cristais de gelo. De acordo com o Inmet, ela difere da chuva congelada porque a água precipita já em estado sólido ocorrendo a formação de flocos de cristais de gelo. A CNM destaca que a estação mais fria do ano é uma excelente oportunidade para que o Turismo seja consolidado como fonte de renda nas cidades que registram as temperaturas mais baixas no inverno.

Expansão do turismo

A Confederação lembra que os Municípios onde as temperaturas registradas são mais frias devem pensar em incentivar o turismo de inverno por meio de um mix de componentes que agregam valor e complementam o produto turístico. Com isso, a estratégia é aproveitar o inverno e promover o comércio local como, por exemplo, a oferta de pratos típicos e bebidas. Também podem ser oferecidos ao turista artesanato, souvenirs, festivais de música e festas populares que tenham contexto associado à estação mais fria do ano. Outra dica é que os Municípios podem aproveitar o charme da indumentária regional e ofertar hospedagens aconchegantes em pousadas rurais.

A CNM ressalta que a exploração de atividades turísticas com característica de inverno contribui ainda para o desenvolvimento de outros Municípios vizinhos. Para isso, é necessário que essas cidades trabalhem de forma integrada na execução de estratégias que atraiam os viajantes. Nesse sentido, a Confederação sugere a elaboração, de forma integrada, de um calendário de eventos de âmbito regional que enfatize as festas e promoções de maior expressão. Outra ideia é a criação de roteiros temáticos intermunicipais com atrativos potenciais. Podem ser trabalhadas ainda a prestação de outros serviços ofertados de forma organizada e integrada.

 

Agência CNM, com informações do G1

 

Os efeitos da queda das temperaturas no inverno brasileiro foram intensificados nesta segunda-feira, 17 de julho. As cidades gaúchas de Canela, Gramado e Caxias do Sul, situadas na serra gaúcha, e Palmeira das Missões, na região Noroeste do Rio Grande do Sul, registraram queda de neve granular. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) lembra que o fenômeno atrai turistas e algumas ações podem ser adotadas pelos gestores para que aproveitem a estação como forma de expandir a atividade.   

 

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o fenômeno ocorreu por causa de uma forte massa de ar polar vinda da Argentina. As temperaturas nessas regiões variaram entre 3,4ºC e 0,8º C, com a sensação térmica de até -7ºC. Além do interior, há possibilidade de gear até mesmo na capital. A mínima em Porto Alegre nesta segunda-feira foi de 7,5ºC.

 

A neve granular são pequenos cristais de gelo. De acordo com o Inmet, ela difere da chuva congelada porque a água precipita já em estado sólido ocorrendo a formação de flocos de cristais de gelo. A CNM destaca que a estação mais fria do ano é uma excelente oportunidade para que o Turismo seja consolidado como fonte de renda nas cidades que registram as temperaturas mais baixas no inverno.

 

Expansão do turismo

 

A Confederação lembra que os Municípios onde as temperaturas registradas são mais frias devem pensar em incentivar o turismo de inverno por meio de um mix de componentes que agregam valor e complementam o produto turístico. Com isso, a estratégia é aproveitar o inverno e promover o comércio local como, por exemplo, a oferta de pratos típicos e bebidas.

 

Também podem ser oferecidos ao turista artesanato, souvenirs, festivais de música e festas populares que tenham contexto associado à estação mais fria do ano. Outra dica é que os Municípios podem aproveitar o charme da indumentária regional e ofertar hospedagens aconchegantes em pousadas rurais.

 

A CNM ressalta que a exploração de atividades turísticas com característica de inverno contribui ainda para o desenvolvimento de outros Municípios vizinhos. Para isso, é necessário que essas cidades trabalhem de forma integrada na execução de estratégias que atraiam os viajantes.

 

Nesse sentido, a Confederação sugere a elaboração, de forma integrada, de um calendário de eventos de âmbito regional que enfatize as festas e promoções de maior expressão. Outra ideia é a criação de roteiros temáticos intermunicipais com atrativos potenciais. Podem ser trabalhadas ainda a prestação de outros serviços ofertados de forma organizada e integrada.

 

Agência CNM, com informações do G1

 

 


Notícias relacionadas