Home / Comunicação / Confederação estimula Municípios a reestabelecerem estoques de sangue

Notícias

14/06/2017

Compartilhe está notícia:

Confederação estimula Municípios a reestabelecerem estoques de sangue

Neste dia 14 de junho se celebra o Dia Mundial do Doador de Sangue. A data foi criada como forma de homenagear as pessoas que fazem doação de sangue e, por conseguinte, ajudam a salvar vidas diariamente. O tema é de extrema importância para os Municípios brasileiros, que por muitas vezes, precisam articular a demanda entre doadores e hemocentros.

O cenário é delicado, especialmente porque os níveis nos estoques de sangue oscilam bastante no decorrer do ano. O período mais crítico acontece nos meses de janeiro e fevereiro, quando surgem as férias. Muitas pessoas viajam, e com isso, cai vertiginosamente o número de doadores disponíveis.

Por outro lado, a demanda se mantém, gerando um choque nos bancos dos hemocentros locais. Há que se levar em conta ainda as particularidades nos tipos sanguíneos, o que pode reduzir ainda mais as opções para quem precisa receber uma transfusão.

Atualmente, as conexões entre doadores, hemocentros e Municípios são dispersas ou inexistentes. Por esse motivo, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) lançou a Rede Municípios Doadores. O projeto vem para disponibilizar, em um só local, uma rede nacional de doadores. E para isso, a entidade aposta no engajamento dos gestores municipais.

Sobre o projeto

O hotsite do projeto possui uma plataforma que permite o cadastro das prefeituras e indica algumas ações a serem desenvolvidas. Por exemplo, atender os chamados dos hemocentros, manter a regularidade das doações e transportar doadores voluntários até o hemocentro mais próximo.

Também apresenta o papel dos hemocentros, que deverão auxiliar os Municípios na elaboração de campanhas. E dos doadores, que precisam estar em condições para doação e podem atuar como replicadores da iniciativa.  

Dados nacionais

Na página do projeto constam infográficos e tabelas, com dados sobre os níveis de sangue no Brasil. Um último balanço, feito em outubro de 2016, revela que os tipos sanguíneos com os melhores índices são O- e A+, com 36% e 34% dos estoques abastecidos respectivamente. Em compensação, o tipo sanguíneo O+, o segundo doador mais importante da lista, possui um percentual de abastecimento de apenas 9%.

O visitante pode acessar ainda um ranking regional de Municípios doadores. A região Centro-oeste é que a apresenta a melhor taxa de doação: 2,55%. Em segundo lugar, está a região Sul, cuja taxa é de 2,28%. Logo em seguida, com 1,69% vem a região Sudeste. O percentual é obtido por meio de um comparativo entre o número de coletas diante da população.

Clique aqui e saiba mais sobre o Municípios Doadores


Notícias relacionadas