Home / Comunicação / Em visita à CNM, gestores apontam desafios e buscam apoio técnico da entidade

Notícias

28/07/2017

Compartilhe esta notícia:

Em visita à CNM, gestores apontam desafios e buscam apoio técnico da entidade

Gestores municipais de três Municípios vieram à sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM) na manhã desta sexta-feira, 28 de julho. Na oportunidade, eles falaram sobre os desafios da gestão e buscaram orientações junto à entidade em relação a assuntos importantes à gestão local.

Obras paradas é um tema recorrentemente trazido à entidade por gestores de todo o país. E a situação não é diferente no Municípios de Touros, no Rio Grande do Norte. Na cidade, há pelo menos nove obras paradas. Desse total, quatro são Unidades Básicas de Saúde (UBS). O prefeito, Francisco de Assis Pinheiro, ressaltou que veio à Confederação em busca de formas para solucionar o problema.

Ele também destacou que o governo federal deveria pensar mais nas especificidades locais antes de implementar determinadas ações. Pinheiro falou sobre as conquistas obtidas pelo movimento municipalista e destacou o trabalho desempenhado pela Confederação. “A CNM tem apoiado os gestores e temos conseguido obter muitos benefícios importantes”, ressaltou. Entre as conquistas, ele falou o parcelamento da dívida previdenciária, prevista na Medida Provisória (MP) 778/2017.

O Município tem 33 mil habitantes – sendo a maioria rural - e tem como principais fontes de recursos o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), além da agricultura e do turismo. Esteve presente junto ao prefeito o assessor de engenharia da prefeitura, Aslann Leonette.

Do Estado de Minas Gerais, o prefeito de Estrela de Indaiá, Hugo Lopes, e o vice-prefeito, Wesley Araújo, buscaram informações gerais sobre temas como repatriação, previsões sobre orçamentos e previdência social.

A previdência social também foi o assunto que trouxe o prefeito de Campos Belos (GO), Eduardo Terra, à sede da entidade. Ele conversou com a área técnica para avaliar as vantagens de o Município aderir às medidas anunciadas pelo governo. O gestor também apontou os desafios da administração, especialmente diante de um cenário de crise pela qual passa o país. “Os repasses só diminuem e as nossas receitas estão congeladas”, apontou. A diretora do Banco do Povo, Lívia Espíndula, acompanhou o prefeito.


Notícias relacionadas