Home / Comunicação / Estão abertas as inscrições para Seminário Nacional de Gestão Integrada de Riscos de Desastres Naturais

Notícias

13/10/2017

Compartilhe esta notícia:

Estão abertas as inscrições para Seminário Nacional de Gestão Integrada de Riscos de Desastres Naturais

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa que as inscrições para o 3º Seminário Bousai "Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos de Desastres Naturais - GIDES" estão abertas até o dia 27 de outubro.

A realização do seminário ocorrerá no dia 7 de novembro, em Brasília, no Ministério das Cidades. A Confederação apoia a necessidade de realização de seminários e de capacitações que auxiliem os gestores com estratégias na gestão de risco integrada às ações de planejamento urbano.

Na avaliação da entidade, isso contribui para os gestores obterem subsídios metodológicos para elaboração e implementação de planos de expansão urbana e demais instrumentos de gestão do solo urbana, bem como o fortalecimento da capacidade de planejamento urbano e implementação de medidas de redução de risco para controle de enxurradas e deslizamentos.

As áreas técnicas de Planejamento Territorial e Defesa Civil da CNM tem desenvolvido uma série de publicações com a finalidade de auxiliar os gestores no aprimoramento das ações de planejamento urbano e defesa civil.

Dentre as ações, a entidade destaca a criação do Observatório dos Desastres Naturais com a finalidade de acompanhar, orientar, monitorar e avaliar a implementação da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (PNPDEC) nos Municípios brasileiros, além de promover publicações contendo levantamento de dados e informações das anormalidades provocadas por desastres naturais nos municípios brasileiros, disponibilizando-os eletronicamente.

O diferencial do Observatório dos Desastres é que o hotsite disponibiliza vários menus e mapas contendo informações de todos os Municípios da federação, como por exemplo: Como está atualmente a estrutura de gestão de risco, se ele possui uma defesa civil local legalmente criada, se foi afetado por algum tipo de desastres nos últimos 10 anos, se sofreu algum tipo de prejuízo causados por calamidades, se recebeu algum recurso da União para ações de recuperação do cenário destruído ou danificado, entre outros.

Clique aqui para mais informações sobre as inscrições.

Confira o site do Observatório dos Desastres Naturais.


Notícias relacionadas