Home / Comunicação / Eventos em Foz do Iguaçu abordam ações para tornar destinos turísticos inteligentes

Notícias

29/11/2017

Compartilhe esta notícia:

Eventos em Foz do Iguaçu abordam ações para tornar destinos turísticos inteligentes

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) e especialistas de instituições ligadas ao turismo deram orientações aos participantes do Diálogo Municipalista e do IV Encontro Brasileiro das Cidades Históricas, Turísticas e Patrimônio Mundial sobre medidas que são necessárias para fazer com que as cidades sejam destinos turísticos inteligentes. Os palestrantes consideram preponderantes esse trabalho na busca do Turismo de excelência.

Para isso, na avaliação da CNM, o Município precisa de investimentos tecnológicos como acesso à internet. Nesse aspecto, deve ter atrativos turísticos geolocalizados e facilitar o seu acesso. Um exemplo é disponibilizar informações por meio de um aplicativo sobre o funcionamento de serviços da cidade turística, oferecer pela plataforma espaço para fotos dos pontos turísticos, bem como a relação de hotéis da cidade pesquisada. Dessa forma, o futuro visitante teria mais precisão e viabilizaria a sua visita.

O coordenador de Turismo do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Aldo Carvalho, seguiu a mesma linha de entendimento da CNM. Ele lembrou que a tecnologia pode oferecer experiências agregadas ao destino turístico. A velocidade da informação por meio do compartilhamento via dispositivos móveis tem sido fator de visibilidade e inserção do destino turístico. “Hoje com o advento das redes sociais você pode fazer esse trabalho de forma mais barata, rápida e eficaz. Tem que saber aproveitar essa situação”, aconselhou.

Capacidade
O potencial turístico das cidades brasileiras foi abordado pelo coordenador geral de Inteligência Competitiva e Mercadológica do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Alisson Andrade. O palestrante citou um levantamento feito pelo Fórum Mundial em que faz um comparativo do crescimento do Turismo no Mundo e no Brasil. “Enquanto o mundo cresceu 3,7% em 10 anos o Brasil só 3%. O desempenho do nosso país está abaixo do mundial mesmo depois de sediar a Copa do Mundo e as Olimpíadas”, revelou.

Apesar do crescimento abaixo do esperado, o representante da Embratur ressaltou que o País é o primeiro no ranking de nações que possuem recursos naturais. Ele acredita que os investimentos em turismo internacional podem alavancar o Turismo nas cidades brasileiras como acontece em outros lugares no mundo. O Brasil tem um potencial muito grande, sobretudo do turismo natural”, acreditou.

A programação do Diálogo Municipalista e do IV Encontro Brasileiro das Cidades Históricas, Turísticas e Patrimônio Mundial em Foz do Iguaçu segue até a próxima quinta-feira, 30 de novembro.

O 4º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas Turística e Patrimônio Mundial é promovido pela CNM em parceria com a Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio Mundial (OCBPM) e conta com o apoio institucional da prefeitura de Foz do Iguaçu e com apoio financeiro da Caixa Econômica Federal, da Editora Positivo, do Sistema de Ensino Aprende Brasil, da Itaipu Binacional e governo federal. Além disso, conta com o apoio institucional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA).

 


Notícias relacionadas