Home / Comunicação / Febre amarela: São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia vão adotar vacina fracionada

Notícias

09/01/2018

Compartilhe esta notícia:

Febre amarela: São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia vão adotar vacina fracionada

A febre amarela tem preocupado os governos federal, estaduais e municipais. A com o objetivo de aumentar a quantidade de pessoas imunizadas o Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira, 9 de janeiro, que os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia vão adotar a dose fracionada da vacina contra a febre amarela. Com a divisão, uma dose que antes era aplicada em uma só pessoa será destinada para quatro.

Segundo o Ministério da Saúde, uma mesma dose poderia servir para até cinco pessoas — mas o governo irá trabalhar com uma "margem de segurança". A pasta garantiu que a dose fracionada não será destinada a todos. Crianças de nove meses a até dois anos, pessoas com condições clínicas específicas - como pacientes com HIV/Aids - gestantes e viajantes internacionais vão continuar tomando a dose padrão.

A meta do governo é vacinar 19,7 milhões de pessoas em 75 Municípios destes Estados. Ao todo, 15 milhões receberão a dose fracionada da vacina e outras 4,7 milhões, a dose padrão.

Casos da doença

Ao todo, 11 casos foram confirmados desde julho de 2017: SP (8), RJ (1), MG (1) e DF (1). O Ministério informa ainda que 92 casos de febre amarela estão em investigação e 278 foram descartados. Em animais, 358 casos foram confirmados. É a primeira vez que a divisão da vacina é feita no Brasil. Antes, o método havia sido usado na África em 2016, também com fornecimento da Fiocruz.

A estratégia de fracionamento é uma medida preventiva recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) quando há aumento de epizootia - espécie de epidemia que atinge animais - e casos de febre amarela silvestre de forma intensa, com risco de expansão da doença em cidades populosas e que não tinham recomendação para vacinação até então. De acordo com o ministério, estudos feitos pela Fiocruz garantem que a pessoa vacinada com a dose fracionada tem pelo menos 8 anos de imunidade.

Ações da CNM

Desde 2015, a CNM mantém um site de auxílio à organização dos Municípios no combate ao mosquito. O conteúdo possui desde mensagens de áudio prontas para veiculação em rádio, folhetos explicativos, banners, bottom, adesivos até plano de ação conjunto entre secretarias. Dentre esses materiais, também foi elaborada uma cartilha de combate, com explicações detalhadas sobre os principais sintomas das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, entre elas a Febre Amarela. Clique aqui para acessar o site. 

Vacinação por Estado

São Paulo

A vacinação será realizada em 52 Municípios. A meta de vacinação é de 6,3 milhões de pessoas. Período de campanha: 3 a 24 de fevereiro.

Rio de Janeiro

Vacinação será realizada em 15 Municípios. A meta é de 10 milhões de pessoas vacinadas. Período de campanha: 19 de fevereiro a 9 de março.

Bahia

Vacinação será realizada em oito Municípios, com meta de 3,3 milhões de imunizados. Período da campanha: 19 de fevereiro a 9 de março.

Com informações do G1

 

 


Notícias relacionadas