Home / Comunicação / Medida libera vacina de HPV para homens e mulheres de até 26 anos

Notícias

22/08/2017

Compartilhe esta notícia:

Medida libera vacina de HPV para homens e mulheres de até 26 anos

Homens e mulheres, entre 15 e 26 anos, também poderão receber a vacina de HPV pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Uma medida – em caráter temporário – foi aprovada durante reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), composta por representantes do governo federal, Estados e Municípios.

De acordo com o Ministério da Saúde, a iniciativa será para os Municípios que ainda tenham vacinas em estoque, com prazo de validade até setembro de 2017. A estratégia visa a evitar um possível desperdício de doses que permaneçam nos estoques dos Municípios. Com o fim dos estoques a vencer, a orientação da pasta é de que a vacina continue sendo administrada apenas no público-alvo (9 a 15 anos).

Para a faixa etária de 15 a 26 anos, a orientação do Ministério da Saúde é o esquema vacinal com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses. As pessoas que tomarem a primeira dose neste período, excepcionalmente, terão as duas doses subsequentes garantidas no SUS. A recomendação é que os Municípios utilizem as vacinas com prazos de validade a expirar até que durem esses estoques, evitando as perdas e dando a oportunidade para que essas outras faixas etárias possam usufruir dos benefícios proporcionados pela vacina.

Rotina
A rotina de uso desta vacina no público-alvo, que é para meninos na faixa etária de 11 a 13 anos e meninas de 9 a 14 anos, deve ser mantida com duas doses, sendo aplicada com intervalo de seis meses entre elas. A vacina HPV Quadrivalente é segura, eficaz e é a principal forma de prevenção contra o aparecimento do câncer do colo de útero, 4ª maior causa de morte entre as mulheres no Brasil. Nos homens protege contra os cânceres de pênis, orofaringe e ânus. Além disso, previne mais de 98% das verrugas genitais, doença estigmatizante e de difícil tratamento.

Também fazem parte do público-alvo da vacina os transplantados de órgãos sólidos, de medula óssea ou pacientes oncológicos de 9 a 26 anos. Os serviços que atendem essa população devem ofertar a vacina HPV na rotina de trabalho.

Agência CNM, com informações do Ministério da Saúde


Notícias relacionadas