Home / Comunicação / Oitava edição do Fórum Mundial da Água é apresentada em palestra na XX Marcha

Notícias

17/05/2017

Compartilhe está notícia:

Oitava edição do Fórum Mundial da Água é apresentada em palestra na XX Marcha

A gestão da água em todo o planeta será novamente discutida no 8º Fórum Mundial da Água. O evento é realizado a cada três anos e pela primeira vez acontecerá no hemisfério sul, desta vez em Brasília (DF), de 18 a 23 de março de 2018, sob o tema “Compartilhando Água”. São esperadas autoridades, ambientalistas, gestores e sociedade em geral de todas as partes do mundo.

 

É o que informou o representante da Agência Nacional de Águas (ANA), Glauco de Freitas, em palestra da área de Meio Ambiente na XX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, promovida pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). O representante da agência reguladora explicou detalhadamente todos os passos para que o Brasil fosse o escolhido para ser sede deste importante evento.

 

Além dele, também palestrou a técnica de Meio Ambiente da CNM, Liciana Nascimento. Ela falou minuciosamente de Gestão Ambiental Municipal e de temas como aterros sanitários e a correta destinação dos resíduos produzidos nos Municípios, além de tratar da Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH).

 

Liciana explicou que as prefeituras devem conhecer a legislação de seus estados a fim de conseguir recursos para os Municípios. “Há brechas nas quais os Municípios podem se beneficiar. Mas para isso, é preciso que os gestores conheçam a legislação. E não é só, pois em certos casos, também é necessário apresentar um plano de ação, um cronograma de atividades. Para formular este projeto, o primeiro passo a ser dado é fazer um diagnóstico do Município, fazer as contas e colocar tudo documentado no papel de forma organizada e bem escrita, baseada no que o edital se propõe a financiar”.

 

Algumas boas práticas realizadas em Municípios também foram apresentadas, como a coleta e reciclagem de óleo de cozinha usado em Ajuricaba (RS), Francisco Beltrão (PR), Ponta Grossa (PR) e Joaçaba (SC) e o uso de energias alternativas em Joinville (SC) e Entre Rios do Oeste (PR).


Notícias relacionadas