Home / Comunicação / Plataforma consolida e aponta atrações turísticas acessíveis no país

Notícias

10/07/2017

Compartilhe esta notícia:

Plataforma consolida e aponta atrações turísticas acessíveis no país

Tornar o turismo uma atividade mais democrática. Essa é a proposta do Guia Turismo Acessível. O site reúne informações sobre estabelecimentos e atrações que oferecem recursos de acessibilidade no país. Por meio da plataforma, o visitante poderá concentrar a consulta em apenas um local, tornando a busca mais rápida.

O site traz a opção de filtrar os locais adaptados pela cidade ou pelo tipo do estabelecimento. Também é possível direcionar a pesquisa de acordo com os recursos de acessibilidade disponíveis, como adaptações para pessoas com deficiência auditiva, física ou motora, visual ou mobilidade reduzida.

A ideia, segundo os idealizadores, é que o guia seja colaborativo. Desse modo, as pessoas interessadas poderão contribuir diretamente com a página cadastrando novos pontos e avaliando os que já constam. O conteúdo está disponível nos idiomas português, inglês e espanhol e pode ser baixado gratuitamente nas lojas da Windows Phone, Apple Store e Google Play.

A ferramenta faz parte do Programa Turismo Acessível, do Ministério do Turismo, que realiza ações voltadas à promoção da inclusão social e do acesso de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida em atividades turísticas.

Visão municipal

Para a Confederação Nacional de Municípios (CNM), a acessibilidade deve ser parte integrante de todas as infraestruturas turísticas, produtos e serviços. A prática pode se tornar realidade não apenas na concepção de novos projetos, mas adaptando a oferta já existente.

Como nota a área técnica de Turismo da entidade, a acessibilidade é um diferencial e importante oportunidade de negócio. Investir nesse segmento pode ser interessante não apenas para agências de viagens, hotéis e empresas do ramo. Os Municípios também podem se adequar, aumentando a competitividade de seu produto turístico.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de um bilhão de pessoas a nível global (15% da população total) têm mobilidade reduzida ou são portadoras de deficiência. Já no Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), estima que cerca de 6,2% da população brasileira tem algum tipo de deficiência. E a tendência é que esse número aumente, devido a fatores como o envelhecimento da população.

Agência CNM, com informações do Ministério do Turismo

 


Notícias relacionadas