Home / Comunicação / Premiação busca práticas ecologicamente corretas na atividade turística

Notícias

17/07/2017

Compartilhe esta notícia:

Premiação busca práticas ecologicamente corretas na atividade turística

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Braztoa de Sustentabilidade. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) destaca que o objetivo da iniciativa é reconhecer práticas ecologicamente corretas na atividade turística. O prazo vai até 1º de setembro.

Uma iniciativa do Ministério do Turismo, em parceria com a Associação Brasileira de Operadoras de Turismo, a premiação busca propostas que tornem a atividade turística mais responsável, preocupada com os aspectos sociais, econômicos e ambientais. Desde 2012, o prêmio, que mobiliza instituições em todo o País, já reuniu mais de 200 iniciativas, sendo 56 delas premiadas.

Na categoria Agências de Viagem, disputam o prêmio as empresas que comercializam produtos e serviços turísticos diretamente para o cliente final. Os meios de hospedagem podem concorrer em duas categorias: Hotéis, Pousadas e demais serviços de Hospedagem; e Resorts, que terão avaliação exclusiva nesta edição.

A CNM explica que também podem se candidatar ao prêmio grupos parceiros do turismo, como operadoras de turismo que não são associadas à Braztoa, companhias aéreas, locadoras de veículos, fundações, associações, organizações governamentais e do terceiro setor. Entram ainda na disputa, na categoria Projetos Inovadores, as iniciativas submetidas por grupos de alunos do ensino técnico e superior.

O vencedor
A premiação de cada categoria inclui ampla divulgação, troféu e inserção no Mapa de Iniciativas Sustentáveis. Além disso, a proposta que, entre todas as categorias, for a mais pontuada receberá o troféu Prêmio Top Sustentabilidade e uma pós-graduação a distância.

Os vencedores são escolhidos por um júri especializado formado pelas principais instituições relacionadas ao turismo sustentável, como Organização Mundial do Turismo (OMT), Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e Ministério do Turismo.

Turismo Sustentável
A CNM destaca que a Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento em reconhecimento ao grande potencial da atividade turística, que responde por cerca de 10% da atividade econômica mundial, para contribuir para a luta contra a pobreza e promover a compreensão mútua e o diálogo intercultural, temas centrais da missão da UNESCO.

Com mais de um bilhão de turistas viajando pelo mundo, o turismo é uma força econômica poderosa e transformadora que está fazendo a diferença na vida de milhões de pessoas.

O potencial do turismo para o desenvolvimento sustentável é reconhecido ONU como um dos principais setores de geração de emprego do mundo. A atividade oferece oportunidade de subsistência, ajuda a reduzir a pobreza e direciona as atividades produtivas para o desenvolvimento e inclusão social. A meta da Organização Mundial do Turismo (OMT) ao designar 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável é ampliar a compreensão e conscientização da importância do turismo no compartilhamento do patrimônio natural, cultural e distribuição da riqueza proporcionada pelas viagens.

O turismo sustentável também valoriza as diferenças culturas e contribui para o fortalecimento da paz no mundo. A sustentabilidade tem como base três pilares: econômico, social e ambiental. O turismo, se bem concebido e gerido, proporciona emprego e renda em harmonia com a natureza, a cultura e a economia dos destinos. O consumo responsável dos serviços turísticos também minimiza impactos negativos ambientais e socioculturais e, ao mesmo tempo, promove benefícios econômicos para as comunidades locais e no entorno dos destinos.

A CNM lembra que uma experiência municipal a ser citada é a do Cambará Eco Hotel, situado no Município de Cambará do Sul (RS) que em 2015 foi o destaque pelas práticas sustentáveis aplicadas em todas as etapas dos serviços de hospedagem, envolvendo hospedes, servidores e a comunidade.

Agência CNM, com informações do MTur


Notícias relacionadas