Home / Comunicação / Projeto proíbe trânsito de motos nos corredores entre faixas

Notícias

10/01/2018

Compartilhe esta notícia:

Projeto proíbe trânsito de motos nos corredores entre faixas

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 8.192/2017, do deputado Heuler Cruvinel (PSD-GO), que proíbe motociclistas de trafegar pelos corredores. Hoje, trafegar entre os carros em faixas de rolamento paralelas é uma prática permitida pela Lei 9.503/1997 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O autor do texto alerta para “a constante violência que acompanha o uso do espaço entre os veículos, entre as faixas de trânsito, com espelhos retrovisores arrancados, chutes na porta e muitos sustos”.

Heuler Cruvinel acredita que a disputa do espaço entre as faixas pelos motociclistas retirou dos demais condutores e dos pedestres a segurança de circulação nas cidades.

O texto também estabelece que os motociclistas devem transitar pela faixa da direita sempre que não houver faixa própria a eles destinada, além de proibir a circulação sobre as calçadas das vias urbanas.

Tramitação

A proposta será analisada de forma conclusiva pelas comissões de Viação e Transportes e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Segundo uma pesquisa nos Estados Unidos, o motociclista circular no corredor não aumenta os riscos de acidente graves, já que os acidentes com motociclistas no corredor resultam em menos ferimentos e mortes, desde que mantenha uma velocidade baixa em relação aos outros veículos. O estudo também mostra que nos 6 mil acidentes analisados, 997 estavam relacionados com motociclistas rodando entre os veículos, correspondendo a 16,6% do total.

É recomendado aos motociclistas não rodarem a velocidades superiores a 16 km/h em relação aos outros veículos, e os acidentes quando a moto se encontra entre os veículos são os que geram mais riscos de lesões graves para os motociclistas, porque nestes casos, normalmente, a velocidade é maior. O motociclista não pode exceder a velocidade nos corredores, reduzindo o risco de um acidente grave.

No Brasil, um dos poucos estudos sobre o tema é o Mortos e feridos sobre duas rodas, em São Paulo 2009, que mostra a circulação no corredor, o avanço do sinal vermelho, a conversão proibida e a circulação na contramão causaram 74% das mortes de motociclistas pesquisadas.

Com informações da Agência Câmara


Notícias relacionadas