Home / Comunicação / Resiliência: Municípios e o convívio com a seca é tema de discursão em evento municipalista

Notícias

17/05/2017

Compartilhe esta notícia:

Resiliência: Municípios e o convívio com a seca é tema de discursão em evento municipalista

 “Mais de 98% dos decretos de situação de emergência por seca são feitos por Municípios nordestinos" lamentou o técnico da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Johny Amorim. A afirmação foi feita durante a programação paralela da XX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios no debate sobre seca.

Resiliência: Municípios e o convívio com a seca foi o tema da discursão. O técnico da CNM apresentou ainda um balanço sobre os prejuízos causados pela seca. A questão da seca no Nordeste já vem sendo relatada há muito tempo pela CNM.

“A seca já impactou negativamente a pecuária em R$ 5,2 bilhões. Já na indústria, as perdas totalizam R$ 676 milhões. A região Nordeste foi a mais afetada com mais de 19 R$ bilhões somados em prejuízos. Ao todo, o Brasil sofreu mais de R$ 27,8 bilhões em prejuízos com a seca”, apresentou o técnico. Observatório dos Desastres da CNM faz o acompanhamento frequente dessas informações.

Para amenizar essa situação, a sugestão da CNM é que os Municípios façam uma gestão de risco criando e instituindo a Defesa Civil Municipal. “Só com a Defesa Civil instituída o Município consegue realizar o decreto de Situação de Emergência, em qualquer caso de adversidade natural”, frisou Amorim.

Boas práticas
Apresentando as boas práticas no assunto o especialista Cézar Buzatto apresentou o projeto Desafio Porto Alegre Resiiente. "Toda a construção desse projeto foi feita baseado na participação da população. A partir disso, foram definidos 6 pontos para melhorar a vida, um deles é a prevenção de risco".

Ele explicou que o escopo do projeto é o desenvolvimento de uma estratégia que ajude a cidade a se tornar mais resiliente aos desafios físicos, sociais e econômicos que são uma parte crescente do século 21.

No âmbito nacional a técnica da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) do Ministério da Integração Nacional, Adelaide Nacif, apresentou sobre algumas estratégias internacionais para redução de desastres. "Precisamos reduzir os riscos para trabalhar na prevenção dos desastres. É um processo de enfrentamento, de resiliência".

A especialista também divulgou alguns números sobre os desastres naturais no Brasil. "Quando se fala em seca já pensamos no Nordeste, mas a seca hoje é realidades em várias regiões do Brasil".

Por fim, o especialista da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Nicolas Fabrae, mostrou que a política de resiliência ainda precisa de muito avanços. Sobre o Ceará ele apresentou alguns mapas que apontam a grave situação de seca que é enfrentada pelos Municípios do Ceará. 


Notícias relacionadas