Home / Comunicação / Santa Catarina passa a contar com Núcleo de Inovação Tecnológica para Agricultura Familiar

Notícias

28/08/2017

Compartilhe esta notícia:

Santa Catarina passa a contar com Núcleo de Inovação Tecnológica para Agricultura Familiar

Foi lançado em Florianópolis o Núcleo de Inovação Tecnológica para Agricultura Familiar (NITA). A iniciativa tem como meta levar mais tecnologia e inovação para a rotina do meio rural catarinense. O NITA vai funcionar como um elo entre startups e pequenas e médias empresas desenvolvedoras de inovações com as cadeias produtivas organizadas dos agricultores.

A intenção é identificar quais são as demandas, onde estão os gargalos tecnológicos e se já existe uma tecnologia para atender e resolver esse aspecto. O grande desafio será levar essas tecnologias de ponta a um baixo custo para os agricultores catarinenses.

Em Santa Catarina, 90% dos produtores são agricultores familiares que, juntos, respondem por cerca de 70% de toda a produção agropecuária do estado.

Parceria com o Banco Mundial

O Banco Mundial é o grande apoiador do projeto e Santa Catarina representa a América Latina em uma lista de nove iniciativas como essa ao redor do mundo. O objetivo do banco é repetir o sucesso alcançado no estado com o programa SC Rural, focado no aumento de competitividade no meio rural.

Composição do NITA

O NITA é composto por diferentes entidades e seu conselho gestor é constituído por dirigentes das seguintes instituições: secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca (SAR), secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec), Associação Catarinense de Fundações Educacionais(Acafe), Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi) e Universidade Católica de Santa Catarina.

Agência CNM, com informações da Fecam


Notícias relacionadas