Home / Comunicação / Selecionada para participar de intercâmbio municipal faz relato sobre sua experiência no Japão

Notícias

02/08/2017

Compartilhe esta notícia:

Selecionada para participar de intercâmbio municipal faz relato sobre sua experiência no Japão

A selecionada para a edição 2017 do Programa de Treinamento de Funcionários Governamentais Locais (LGOTP), professora Andressa Campezato, do Município de Paranavaí (PR), está na cidade de Toyohashi, Província de Aichi, realizando o treinamento. O trabalho é fruto de parceria realizada entre a Confederação Nacional de Municípios (CNM) e o Conselho Japonês de Autoridades Locais para as Relações Internacionais (Clair).

Campezato enviou à CNM um depoimento acerca da experiência. “A experiência com o intercâmbio está sendo maravilhosa, muito além de todas as expectativas que eu tinha, é um grande sonho se tornando realidade. A evolução enquanto profissional tem sido encantadora, além de conhecer outra cultura, idioma e se reconhecer pessoalmente”, afirmou.

A professora desembarcou no Japão no final de junho e ficará por seis meses no país. Paranavaí e Toyohashi são cidades coirmãs. Ela agradeceu o apoio e a recepção que recebeu desde a saída do Brasil. “As pessoas do Japão estão sempre atentas a todos os detalhes desde minha saída de São Paulo até minha estadia na Universidade e na cidade onde estou. Muita gratidão por estar aqui”, comemorou.

Edição 2016
Na edição passada, a selecionada foi a professora Andreia Nascimento. Quando regressou ao Brasil, ela também relatou sua experiência. “O meu estágio feito com o apoio da CNM foi uma experiência excelente, tanto pessoal e profissionalmente. Pessoalmente porque conheci pessoas do mundo todo, pessoas da China, Kosovo, Jamaica, Peru, Filipina, Coréia do Sul, Tailândia, Vietnã e Indonésia, além de duas brasileiras de estados diferentes, profissionais de várias áreas como professores, médicos, engenheiros... O que me fez enriquecer muito com conhecimento de línguas e culturas”.

Andreia também falou um pouco dos conhecimentos que a ajudarão na vida profissional: “Como professora, eu aprendi novas técnicas e me atualizei em novas pedagogias. Observando e atuando em meu estágio no Japão, em um dos países modelo em Educação, eu pude ampliar meus conhecimentos e vou poder compartilhar com meus colegas no Município em que trabalho todas as práticas que aprendi. De algo eu tenho certeza, eu não mais serei a mesma, pois esse estágio fez eu mudar minha percepção cultural e educacional de mundo”, disse.

Sobre o Programa
A iniciativa foi criada em 1996 e já contou com a participação de 962 trainees enviados por governos locais de 35 nações. A CNM colabora com a iniciativa desde 2008. A Confederação explica que, além de a maioria dos custos serem custeados pelo governo japonês, o programa é uma excelente oportunidade para os participantes adquirirem uma experiência profissional diferente, viver em outro país e aprender a cultura japonesa.


Notícias relacionadas