Home / Comunicação / Unesco incentiva participação de Municípios no projeto Redes de Cidades Criativas

Notícias

29/11/2017

Compartilhe esta notícia:

Unesco incentiva participação de Municípios no projeto Redes de Cidades Criativas

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) foi outra instituição parceira que contribuiu para enriquecer os debates sobre a melhoria do Turismo nos Municípios. A técnica da Unesco, Isabel de Paula, incentivou os gestores a participarem da Rede de Cidades Criativas da própria organização. O projeto reconhece os planos de desenvolvimento das cidades.

A Rede de Cidades Criativas é dividida em categorias que envolvem a gastronomia, audiovisual, design, música, artes e artesanato. Atualmente, 180 cidades no mundo participam e apenas 8 no Brasil. “É preciso ampliar essa representatividade no País e nas demais nações sul-americanas”, reforçou Isabel.

Outra participante que apresentou considerações que possam fomentar o Turismo foi a vice-prefeita do Município paranaense de Ponta Grossa, Elisabeth Schimidt. Ela deu detalhes do trabalho realizado na sua cidade que contribuiu para a preservação do patrimônio natural e ao mesmo tempo valoriza a cultura local. A cidade promove vários eventos em parques com a natureza exuberante e atrai vários turistas ao longo do ano.

O último painel do dia trouxe o projeto Programa de Aceleração ao Crescimento (PAC) das cidades históricas. Na ocasião, o prefeito de São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul, Hilário Casarin, destacou a importância de incentivos dessa ordem para os Municípios e deu apresentou um projeto implementado na sua cidade para estimular ainda mais a visita aos patrimônios locais. A programação do Diálogo Municipalista e do IV Encontro Brasileiro das Cidades Históricas, Turísticas e Patrimônio Mundial vai até a próxima quinta-feira, 30 de novembro.

O 4º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas Turística e Patrimônio Mundial é promovido pela CNM em parceria com a Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio Mundial (OCBPM) e conta com o apoio institucional da prefeitura de Foz do Iguaçu e com apoio financeiro da Caixa Econômica Federal, da Editora Positivo, do Sistema de Ensino Aprende Brasil, da Itaipu Binacional e governo federal. Além disso, conta com o apoio institucional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA).

 


Notícias relacionadas