Institucional / Marcha a Brasília

Marcha a Brasília

1998

I Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

1999

II Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2000

III Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2001

IV Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2002

V Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2003

VI Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2004

VII Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2005

VIII Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2006

IX Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2007

X Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2008

XI Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2009

XII Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2010

XIII Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2011

XIV Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2012

XV Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2013

XVI Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2014

XVII - Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

2015

XVIII - Marcha a Brasília

Em defesa dos municípios

I Marcha a Brasília

A I Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios aconteceu em 19 de maio de 1998. Mais de mil prefeitos compareceram ao evento, organizados pela primeira vez para reivindicar e apresentar sua pauta ao governo federal e ao Congresso Nacional. Foi um marco na história do municipalismo, porque foi a primeira vez que os Municípios vieram oficialmente à capital federal dizer que não estavam satisfeitos e reivindicar melhorias para sua população.

Na ocasião, as grandes questões foram: a renegociação das dívidas municipais junto à União, a elevação do porcentual do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), a municipalização dos recursos do IPVA e a regulamentação e o aumento do prazo para pagamento dos precatórios.

Apesar da pauta de demandas legítimas que traduzia a necessidade da população de cada um dos Municípios brasileiros, os prefeitos foram recebidos pela tropa de choque da Polícia Militar no Palácio do Planalto ao tentar audiência com o presidente da República. Foi o descaso dos governantes federais com os Municípios que os motivou a realizar, no ano seguinte, a II Marcha.