/ Notícias / Colheita de grãos deve ter aumento de 15,3% na safra 2016/2017

Notícias - Agricultura e Pecuária

Colheita de grãos deve ter aumento de 15,3% na safra 2016/2017

Quarta, 11 de janeiro de 2017.

25072016_arroz_ebcA produtividade média das culturas deve ter um aumento de 15,3% em relação à produção de grãos no Brasil na safra 2016/2017. A estimativa, divulgada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), é de uma colheita de 215,3 milhões de toneladas de grãos, uma recuperação às condições climáticas desfavoráveis da safra passada. Em 2015/2016, a produção foi de 186,7 milhões de toneladas. A Conab apontou que realiza acompanhamento diário de toda a movimentação do clima e não existe, até o momento, nenhuma anomalia que prejudique as previsões de produtividade.
 
Em relação à área total, a safra 2016/2017 pode chegar a 59,1 milhões de hectares, uma elevação de 1,3%, correspondente a 745,6 mil hectares. Segundo a Conab, o algodão e o arroz tiveram redução de área, devido à substituição pelo cultivo de soja, o que não ocorreu com as demais culturas de primeira safra. Com isso, a produção de soja deve crescer 8,7%, podendo chegar a 103,8 milhões de toneladas. A área cresceu 1,6%.
 
A previsão acerca da cultura de feijão primeira safra é de um aumento de mais de 25,7% em relação à anterior, podendo chegar a 1,3 milhão de toneladas. O arroz também deverá apresentar aumento significativo, com ampliação de 9,7% e total de 11,6 milhões de toneladas.
 
Outro grão que deve ter aumento é o milho primeira safra – com previsão de 28,4 milhões de toneladas, um aumento de 9,9% frente à safra 2015/2016 e ampliação de 3,2 % na área. Já o algodão pluma poderá ter uma redução de 5,2% na área cultivada. Apesar disso, deve crescer 10,1% e chegar a 1,42 milhão de toneladas.
 
A produção de cevada teve crescimento de 42,5% na safra de inverno 2016, um total de 374,8 mil toneladas. O trigo cresceu 21,5% na produção, acima dos números de 2015, e alcançou 6,7 milhões de toneladas. A canola e o triticale também apresentaram aumento de área e produtividade, com uma produção de 71,9 mil toneladas e 68,1 mil toneladas, respectivamente.
 
Agência CNM, com informações da Agência Brasil

Notícias Relacionadas