Home / Boas Práticas / Os perigos das chuvas - Projeto Agente Cidadão

Boas Práticas

07/05/2015

Compartilhe esta notícia:

Os perigos das chuvas - Projeto Agente Cidadão

Município de Ponta Porã/MS

Ponta Porã (MS) tornou-se referência nacional quando criou campanhas e cartilhas educativas de ações simples de prevenção a desastres e de como a população pode se prevenir e se preparar para os perigos das chuvas.
 
A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Ponta Porá implantou o projeto “Agente Cidadão”. Ele está incluído no currículo escolar dos alunos das séries do 4º  e 5º ano e tem o objetivo de difundir para os alunos das escolas públicas municipais conceitos básicos de defesa civil.

 
A Defesa Civil do Município, além desse projeto, atua nos planos e nas ações preventivas de gestão de riscos e mitigação, com atividades de sensibilização e conscientização que podem trazer a mudança cultural da responsabilidade social de cada cidadão frente às ameaças.

Assim, a prevenção de desastres é implementada por meio de dois processos importantes: a análise e a redução dos riscos de desastres. Por isso, segundo a Coordenadoria, também são realizadas atividades ininterruptas de suma importância como:

 - análise e registros dos boletins de meteorologia;
 - mapeamento das áreas de riscos;
 - obtenção de dados junto aos moradores mais antigos de cada região do Município;
 - atividades em parcerias com as secretarias municipais de Saúde, Educação, Segurança Pública e de Infraestrutura na elaboração de planos de prevenção, preparação, resposta e reconstrução de desastres; e
 - orientação nas assembleias das escolas levando para as pessoas noções básicas do que é defesa civil, entre vários outros trabalhos.
Outro destaque na implementação dessas ações, o Município cita a importância do envolvimento de entidades, órgãos governamentais e da sociedade de uma forma geral no desenvolvimento dos trabalhos.

Nesse sentido, a partir do empreendedorismo em defesa civil do Município de Ponta Porã, a CNM elaborou algumas dicas de ações que podem ser implantadas nos Municípios para o enfrentamento dos efeitos negativos causados nessas épocas de chuvas e que possam amenizar ou mesmo prevenir os transtornos causados por desastres naturais.


Antes da chuva:
 
 - promova a limpeza urbana e leve os resíduos para áreas apropriadas;
 - oriente a comunidade a manter a cidade limpa com detritos longe das ruas, encostas e rios;
 - divulgue a importância da limpeza de calhas, telhados e goteiras – além do risco de desabamento, a dengue será evitada;
 - alerte que pisos e paredes com trincas indicam perigo de desabamento e deslizamento;
 - realize o desassoreamento e limpeza de córregos e rios;
 - mapeie os bairros e os locais com maior probabilidade de alagamentos ou deslizamentos e oriente sobre as ações que podem minimizar os efeitos negativos dessas ocorrências;
 - prepare áreas seguras no Município com estrutura suficiente para receber possíveis desabrigados/desalojados; e
 - promova campanha de inscrição de voluntários em diversas áreas de atendimento e mantenha essa relação atualizada com contatos para que no caso de uma ocorrência possam ser convidados a participar das ações de resposta.
Essas orientações a serem desenvolvidas pelo Município podem ser feitas por rádio, TV, nas escolas, em panfletos orientativos, por carros de som etc.


Períodos chuvosos:

Para que o Município esteja preparado para algumas das calamidades causadas pelas chuvas, vale ainda lembrar ações de planejamento, gestão de riscos e prevenção:

 - elabore o Plano Diretor de Desenvolvimento Municipal, no qual serão identificadas as áreas de risco e estabelecidas as regras de assentamento da população;
 - fiscalize as áreas de risco e evite o assentamento perigoso em áreas inundáveis;
 - elabore um plano de evacuação com um sistema de alerta e alarme;
 - implante o esgotamento de águas servidas e a coleta do lixo domiciliar;
 - indique quais áreas estão seguras para a construção, com base no zoneamento; e
 - planeje a legislação e fiscalize a proteção ambiental.