Home / Boas Práticas / Vereadores Mirins de Joinville (SC) aprendem sobre patrimônio cultural

Boas Práticas

23/08/2018

Compartilhe esta notícia:

Vereadores Mirins de Joinville (SC) aprendem sobre patrimônio cultural

O Município de Joinville (SC) é mais um bom exemplo de gestão que desenvolve iniciativa de educação patrimonial. Dentro de um projeto já promovido pela Escola do Legislativo da Câmara de Vereadores do Município, a Coordenação de Patrimônio Cultural (CPC), da Secretaria de Cultura e Turismo do Município, apoia e realiza o projeto de Educação Patrimonial.

A iniciativa tem como objetivos fazer com que os vereadores mirins: compreendam que a cultura e o patrimônio cultural são construídos historicamente; conheçam a legislação do patrimônio cultural de Joinville; reconheçam o patrimônio cultural local.

“A ideia de trabalhar com os vereadores mirins surgiu a partir do momento que conhecemos o Projeto da Escola do Legislativo. Entendemos que cidadania e educação legislativa têm relações muito fortes com patrimônio cultural. Desta forma, foi conversado com o corpo técnico da Escola do Legislativo a proposição de um Projeto de Educação Patrimonial que abordasse o que é cultura, patrimônio cultural, referência cultural, patrimônio material e imaterial, para estabelecer elos de reconhecimento e pertencimento em relação à diversidade cultural que a cidade possui”, contou uma das idealizadoras da ação e servidora municipal, Giane Maria de Souza..

De acordo com Giane, os vereadores mirins são importantes neste processo de cidadania para proteger e preservar o patrimônio cultural da cidade. A partir de várias atividades patrimoniais realizadas, o projeto estimula o olhar para a cidade a partir da comunidade.

Material de apoio
O projeto trabalha com o conceito de Educação Patrimonial adotado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e com publicações técnicas redigidas por esse Instituto. E, segundo Giane, praticamente não houve custos financeiros para a implementação da iniciativa.

Para a servidora, os efeitos da ação desenvolvida são perceptíveis nos vereadores mirins, que passaram a perceber que o patrimônio cultural não são somente os bens consagrados, mas também o saber fazer, os modos de expressão. “Os impactos são muitos. Os relatos dos vereadores mirins são emocionantes. Eles mostram uma preocupação com a preservação do patrimônio cultural e relatam que mudaram a forma e o jeito como eles olhavam para o patrimônio cultural. Demonstram que muitas vezes os bens culturais passam despercebidos pelos cidadãos, e, nesse sentido, eles reiteram que começaram a olhar para a cidade e o bairro de forma diferente”, afirma.

Além das aulas expositivas, os vereadores mirins participam de atividades práticas e lúdicas, como rodas de conversa, jogos da memória, visitas ao roteiro patrimonial municipal. Além disso, o projeto organizará uma exposição na Câmara de Vereadores de Joinville.

Entre os temas que são abordados durante a iniciativa, estão conceitos de cultura, referência cultural, identidade, pertencimento e cidade; cultura alimentar e patrimônio imaterial; conceito de patrimônio cultural material, tombamento e história de Joinville; e prática do processo de tombamento.

Por: Mabilia Souza
Foto: Prefeitura de Joinville
Da Agência CNM de Notícias, com informações da Prefeitura de Joinville