Home / Comunicação / Ação recomenda vacinação de crianças que vão para Municípios com surto de sarampo

Notícias

09/08/2019

Compartilhe esta notícia:

Ação recomenda vacinação de crianças que vão para Municípios com surto de sarampo

09012018 vacina EBCUma ação do Ministério da Saúde (MS) quer sensibilizar pais e responsáveis que vão viajar com crianças de seis meses a menores de um ano de idade para Municípios em situação de surto ativo do sarampo no país. A recomendação da pasta é que todas essas crianças, nesta faixa etária, sejam vacinadas contra a doença, no período mínimo de 15 dias, antes da data prevista para a viagem.

De acordo com o MS, a medida de segurança pretende interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo no país. Atualmente, 39 Municípios em três Estados - São Paulo, Pará e Rio de Janeiro - se mantém com surto ativo, ou seja, com crescimento do número de casos confirmados da doença.

A recomendação do Ministério da Saúde em vacinar as crianças de seis meses a menores de um ano de idade, que irão se deslocar para Municípios que apresentam surto ativo de sarampo, deve ser mantida até 90 dias após o último caso confirmado de sarampo. O ministério informará aos estados oportunamente o momento em que a vacinação de crianças menores de um ano de idade deverá ser descontinuada.

Ententa a importância
A chamada “dose zero” não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ª dose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela. A recomendação é que a vacinação de rotina das crianças deve ser mantida independentemente do planejamento de viagens para os locais com surto ativo do sarampo ou não.

O ideal é que toda dose seja administrada na idade recomendada: criança - 1ª dose da tríplice viral aos 12 meses e 2ª dose aos 15 meses; adolescentes (entre os 10 aos 19 anos) - 2 doses, a depender da situação vacinal anterior; e adulto (20 a 29 anos) - 2 doses se nunca foi vacinado, e de 30 a 49 anos - 1 dose. Entretanto, se perdeu o prazo para alguma dose, é importante que a pessoa volte à unidade de saúde para atualizar as vacinas.

O Ministério garante que na rotina do Sistema Único de Saúde (SUS) a tríplice viral está disponível em todos os mais de 37 mil postos de vacinação em todo o Brasil. E que a vacina previne também contra rubéola e caxumba.

Para interromper a cadeia de circulação do vírus do sarampo, o Ministério da Saúde em parceria com os Estados e Municípios estão realizando diversas ações, entre elas, o bloqueio vacinal seletivo e ações de rotina de vacinação; e campanhas de vacinação para a população de 15 a 29 anos de idade, esta última, em alguns Municípios.

Da Agência CNM de Notícias, com informações do Ministério da Saúde

 


Notícias relacionadas