Home / Comunicação / Área de Turismo da CNM participa de evento do setor de parques e atrações turísticas

Notícias

23/08/2019

Compartilhe esta notícia:

Área de Turismo da CNM participa de evento do setor de parques e atrações turísticas

DivulgaçãoRepresentando a Confederação Nacional de Municípios (CNM), a turismóloga e técnica da área na entidade, Marta Feitosa, participou do Sindepat Summit 2019 – evento destinado à indústria de parques, atrações e entretenimento do Brasil. Sediado em Brasília, em 21 e 22 de agosto, o congresso, que está na segunda edição, foi organizado pelo Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas (Sindepat).

Nos dois dias de atividades, ocorreram palestras e apresentações de produtos, serviços e novas tecnologias para parques temáticos, aquáticos e atrações turísticas, além da presença de mais de 30 expositores nacionais e internacionais. As novidades e tendências do entretenimento turístico advindo dos parques, a criação de áreas temáticas, o turismo sustentável, o desenvolvimento de novas atrações, a segurança dos parques e as oportunidades de novos investimentos foram alguns dos temas tratados.

Investidores e empresários do setor de entretenimento, gestores e compradores de parques temáticos, aquáticos e de atrações turísticas, operadores de hotéis e resorts e administradores de shoppings participaram do evento. Isso torna o ambiente favorável à divulgação de boas práticas do setor e à captação de investimentos privados, com o intuito de se desenvolver a atividade turística no segmento de parques temáticos. O Sindepat está à frente de um setor que fatura mais de R$ 3 bilhões por ano no país, com empreendimentos que recebem 30 milhões de pessoas e geram 100 mil empregos diretos e indiretos.

“Revalorizar o espaço público por meio da estruturação de atrações que respeitem o local e sua história é um novo e interessante formato apresentado pela indústria de parques e atrações turísticas. A medida pode ser um forte diferencial de competitividade para os Municípios turísticos”, alerta Marta. A turismóloga acrescenta que o pertencimento da população também deve ser estimulado. “Em Brasília, temos a experiência exitosa do evento Na Praia. A iniciativa de tematizar uma praia no Planalto Central, de forma sustentável, deixando um legado e envolvendo a comunidade, é inovadora no Brasil e pode ser copiada por Municípios para captar investimentos privados e parcerias.”

O Na Praia produz menos de 5% de rejeitos e, com isso, evita que quase 200 toneladas de lixo lotem aterros sanitários. Além disso, 10% dos colaboradores que atuam no empreendimento são pessoas de baixa renda que moram na vizinhança. Veja dois outros exemplos de revalorização de espaços a partir da concepção de atrações turísticas em Amsterdã, na Holanda, e na Disney, na Flórida (EUA):

Da Agência CNM de Notícias

 


Notícias relacionadas