Home / Comunicação / Aumento da população e pouco recurso preocupam prefeito de Assis Brasil (AC)

Notícias

18/10/2019

Compartilhe esta notícia:

Aumento da população e pouco recurso preocupam prefeito de Assis Brasil (AC)

CNMA falta de recursos e investimentos adequados, especialmente nas áreas de saúde e assistência social, preocupam o prefeito de Assis Brasil, no Acre (AC), Antônio Barbosa de Souza, conhecido como Zum. O aumento populacional nos últimos anos no Município não foi acompanhado de acréscimos proporcionais na verba, segundo o gestor. Por isso, ele se reuniu com especialistas da Confederação Nacional de Municípios (CNM), na tarde desta sexta-feira, 18 de outubro, para receber orientações que possam ajudá-lo diante do cenário de dificuldade financeira.

Para otimizar o orçamento, uma das sugestões dadas pelo analista técnico de Saúde da entidade Akeni Lobo é se organizar para evitar a devolução de recursos ao governo federal. “Se receber uma emenda, recomendamos que coloque no plano de saúde todo o valor. Assim, se você não gastar todo o dinheiro com o objeto a que se destina, poderá usar o que sobrar para outra ação na saúde”, explicou.

Uma das reclamações do prefeito de Assis Brasil (AC) é o alto gasto com deslocamento de pacientes. “Gasto muito com tratamento fora, na capital, e não estou recebendo nada por isso”, pontuou. O Município fica a cerca de 350 quilômetros (km) de Rio Branco (AC). O gestor também recebeu informações para solicitar recursos para esta finalidade via governo estadual e Ministério da Saúde.

A recente conquista municipalista da cessão onerosa também foi pauta do atendimento técnico na CNM. Entre outros assuntos, o analista da área de Estudos Técnicos Wanderson Rocha explicou os trâmites da proposta e os valores estimados que cada Município deve receber, por meio dos critérios do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Censo 2020
Em 2010, Assis Brasil (AC) teve uma extensão territorial. De acordo com o prefeito, o território que era de 2,9 mil km² passou para 4.974,2 km². Hoje, a estimativa populacional da cidade é de cerca de 7 mil habitantes e o coeficiente é 0,6. “Temos vários indicadores de que a nossa população é muito maior”, afirma Zum.

Segundo cálculos da prefeitura, a população atual está entre 12 e 14 mil habitantes. Eles consideraram o número de eleitores, as matrículas na rede de ensino e os atendimentos de saúde para chegar a essa estimativa. A expectativa é que o Censo Demográfico de 2020 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) corrija as distorções.

Por Amanda Martimon
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas