Home / Comunicação / Balanço patrimonial da CNM e planejamento são aprovados em Assembleia Geral

Notícias

11/04/2019

Compartilhe esta notícia:

Balanço patrimonial da CNM e planejamento são aprovados em Assembleia Geral

Agência LAR / CNM A Assembleia-Geral do movimento municipalista aprovou na noite desta quarta-feira, 10 de abril, o balanço patrimonial da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e apresentou o planejamento para os próximos três anos. A reunião foi conduzida pelo presidente da entidade, Glademir Aroldi, por membros da diretoria da Confederação e por consultores.

 

Os participantes conheceram o balanço patrimonial de 2018 e as ações que serão desenvolvidas pela CNM, como o calendário de eventos municipalistas promovidos pela entidade. Nesse aspecto, a diretoria citou a ampliação do CNM Qualifica, que pretende capacitar seis milhões de servidores municipais em várias áreas da administração municipal. “Toda organização será de responsabilidade do Instituto Paulo Ziulkoski. E esse projeto tem previsão mínima de 5 anos de duração”, disse a consultora jurídica da CNM, Elena Garrido.

 

Outra novidade apresentada na Assembleia foi a definição do nome do Edifício Sede da CNM. Em homenagem ao presidente de honra da Confederação, Paulo Ziulkoski, a casa do municipalismo brasileiro foi batizada como Palácio dos Municípios Paulo Ziulkoski. O municipalista foi presidente da CNM por 20 anos. “Quero agradecer a homenagem que me prestam e compartilhar com vocês. A construção da sede só foi possível graças a todos, desde colaboradores internos até os Municípios que acreditaram na causa”, disse. O presidente da CNM, Glademir Aroldi, complementou. “A salva de palmas que quero aqui é para o presidente Paulo, que é o grande responsável pela obra do prédio da CNM. O movimento municipalista deve isso ao presidente Paulo”, reforçou.

 

Compliance

Uma das propostas para os próximos anos da CNM é a implementação na entidade e nos Municípios do Compliance, conjunto de disciplinas para fazer cumprir as normas legais e regulamentares, as políticas e as diretrizes estabelecidas para o negócio e para as atividades da instituição ou empresa. Além disso, prevê evitar, detectar e tratar qualquer desvio ou inconformidade que possa ocorrer.

 

Projetos prioritários

O público tomou conhecimento das ações em curso e futuras para ampliar o fortalecimento do movimento municipalista e da CNM. A institucionalização da marca CNM como referência em todos os segmentos sociais; o fortalecimento das Frentes Parlamentares Municipalistas e parcerias com universidades para entrega de pesquisas acadêmicas com temas municipalistas foram lembradas na Assembleia Geral.

Humanização

Iniciativas de inclusão devem ser consolidadas pela entidade. Em 2019, a CNM promoveu palestras e contratou migrantes venezuelanos com parte do Programa Interiorização + Humana. A entidade também empregou dois funcionários com deficiência.

 

Por: Allan Oliveira

 

Da Agência CNM de Notícias

    

 

 


Notícias relacionadas