Home / Comunicação / Chuvas no Nordeste: mais de 90 mortes já registradas e órgãos municipais atuando em deslizamentos

Notícias

30/05/2022

Compartilhe esta notícia:

Chuvas no Nordeste: mais de 90 mortes já registradas e órgãos municipais atuando em deslizamentos

30052022 reproducao tv brasilFortes chuvas que assolam Pernambuco nos últimos dias, especialmente nos Municípios da Região Metropolitana do Recife, causaram deslizamentos, inundações e enxurradas. Até o início da tarde desta segunda-feira, 30 de maio, já são registradas 91 mortes. De acordo com informações da Defesa Civil do Estado há ainda 26 pessoas desaparecidas.

O órgão informou que, nas últimas 24 horas, os maiores acumulados foram registrados nos Municípios de Olinda (60 mm), Paulista (57 mm), Itapissuma (53 mm) e Recife (52 mm). Segundo dados da Central de Operações da Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe), o número de desabrigados está em cerca de 5 mil.

Órgãos municipais, estaduais e federais, como Defesa Civil e Exército, atuam em sete pontos de deslizamentos no Grande Recife: Zumbi do Pacheco e Curado IV (Jaboatão dos Guararapes); Areeiro (Camaragibe); Monte Verde/Ibura, Barro e Guabiraba (Recife) e Paratibe (Paulista).

A situação no Estado pode ser agravada pela previsão do tempo para os próximos dias. Embora com menor volume e com intensidade moderada, as chuvas devem permanecer na Região Metropolitana do Recife e na Zona da Mata até sexta-feira, 3 de junho. Como o solo já está bastante encharcado, a Defesa Civil alerta que o risco de deslizamentos seguirá alto.

Cancelamento de festas juninas
Diante dos desastres, prefeituras têm cancelado festejos juninos. A prefeitura de Recife cancelou as festas tradicionais e destinará os recursos dos eventos, estimados em R$ 15 milhões, para assistência às vítimas. As prefeituras de Paudalho e Vicência, Municípios que também possuem festas tradicionais, anunciaram que seguirão o mesmo caminho.

Chuva em Alagoas
Municípios de Alagoas também enfrentam fortes chuvas. Nas últimas 72 horas, choveu mais do que o esperado para todo o mês de maio. As cidades registram aumento do nível dos rios, com alagamentos e inundações. Há ainda deslizamentos de terra e desabamento de casas.

Dados da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), apontam três mortes e ao menos 2.102 pessoas desabrigadas e 8.017 desalojadas.

Levantamento CNM
A Confederação Nacional de Municípios (CNM) atualizou levantamento sobre o efeito das chuvas no Nordeste desde dezembro. Nos últimos seis meses, a Região acumula 132 mortes registradas e mais de R$ 3 bilhões em prejuízos. Dados que ainda devem sofrer alterações após a contabilização final dos danos humanos e materiais com as chuvas recentes. Acesse aqui o material.

Da Agência CNM de Notícias, com informações da Agência Brasil e jornal O Globo
Foto: Reprodução/TV Brasil


Notícias relacionadas