Home / Comunicação / CNM alerta: queimadas no pantanal causaram impactos na Agricultura e na Mobilidade

Notícias

22/10/2020

Compartilhe esta notícia:

CNM alerta: queimadas no pantanal causaram impactos na Agricultura e na Mobilidade

22102020 queimadas ag.brasilOs incêndios no pantanal causaram diversos estragos diretos aos produtores rurais e continuarão impactando na mobilidade e escoamento da produção, tal situação preocupante levou Entes estaduais e municipais a decretarem Situação de Emergência. Diante da situação, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) destaca orientações que podem ser seguidas pelos gestores municipais e trabalhadas com a população.

Na agricultura, além das lavouras, pastagens, cercas, entre outros bens destruídos, os produtores rurais terão de enfrentar a dificuldade de locomoção por conta das diversas pontes queimadas. Por outro lado, os impactos para a mobilidade, à beira das rodovias, são principalmente a redução da visibilidade e o consequente aumento do risco de acidentes. Interdição e desvio de vias estão sendo realizados por conta da destruição de pontes de acesso.

Prejuízos
Em Mato Grosso (MT), o Estado decretou situação de emergência e o decreto foi homologado pela União, que repassará mais R$ 10 milhões para o combate ao fogo. Os incêndios que atingem o Pantanal mato-grossense destruíram dez pontes de madeira na Transpantaneira (MT-060). A rodovia tem 150 km de extensão e é conhecida por ser um atrativo turístico da região e cruza a maior planície alagável do planeta.

A Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra) informou que vai substituir as 10 pontes queimadas por estruturas de concreto. Outras duas em situações precárias também serão trocadas, já que as que não foram destruídas estão com sérios problemas estruturais.

Em Mato Grosso do Sul (MS), o decreto de Situação de Emergência assinado pelo Estado, contempla parte das áreas rurais dos municípios de Aquidauana, Anastácio, Dois Irmãos do Buriti, Corumbá, Ladário, Bonito, Miranda, Porto Murtinho e Bodoquena atingidas pela propagação do fogo sem controle.

Devido às queimadas, oito pontes de madeira já foram destruídas por causa do fogo; cinco delas na MS-243 e outras três estruturas na MS-195. Na MS-243, o trânsito não foi interrompido no local, já que existem desvios para todas as pontes queimadas. Na MS-195, as equipes da Agesul estão trabalhando para construir novos acessos (desvios). Os trechos destruídos somam mais de 180 metros de pontes que viraram cinzas.

Os prejuízos calculados somam entre R$ 2,5 a R$ 3 milhões, para a reconstrução de novas estruturas de madeira, segundo o diretor Estadual de Manutenção Viária da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos - Agesul, Mauro Rondon.

A fauna e flora de mais de 90 Municípios de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul têm sido afetadas desde julho por incêndios em grandes proporções. O descontrole das queimadas já causou destruição em 1,7 milhão de hectares, principalmente na região do pantanal, considerado um dos principais biomas brasileiros.

Orientações aos Municípios:
- integrar as ações dos órgãos estaduais e municipais de trânsito com órgãos de defesa civil, meio ambiente e demais grupos de atuação;
- conscientizar a população sobre o risco de acidentes devido à falta de visibilidade e desvios nas vias;
- O condutor deve reduzir a velocidade, fechar o vidro do veículo, manter distância segura do carro da frente, trafegar com farol baixo aceso, não ligar o pisca alerta em movimento e não parar na faixa de rolamento
- orientar os proprietários rurais e a população em geral para ficarem atentos ao crescimento de vegetação (mato) próximo às residências e rodovias como forma de evitar o alastramento do fogo;
- orientar os produtores para construção e manutenção de aceiros nos limites das propriedades, para impedir os alastramento do fogo;
- orientar os produtores da importância da redução materiais combustíveis como palhada e mato alto;
- orientar os produtores para dispor de meio de transporte da água para os locais onde ocorrem os focos de queimada;
- Em caso de incêndios, o telefone de emergência dos Corpos de Bombeiros é o 193.

Foto: Ag. Brasil 
Da Agência CNM de Notícias, com informções da Secretaria de Infraestrutura e Logística do Mato Grosso e Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos do Mato Grosso do Sul

Saiba mais:

Incêndios causam estragos em mais de 90 Municípios de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; CNM orienta gestores

 


Notícias relacionadas