Home / Comunicação / CNM comemora o Dia Mundial de Doação de Sangue com Rede de Municípios Doadores

Notícias

14/06/2018

Compartilhe esta notícia:

CNM comemora o Dia Mundial de Doação de Sangue com Rede de Municípios Doadores

14062017 doacao de sangue cred. ag. brasilEm 14 de junho, países de todo o mundo celebram o Dia Mundial do Doador de Sangue. A data foi criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e tem como objetivo aumentar a conscientização sobre a necessidade de sangue e seus derivados seguros, além de agradecer aos doadores por sua iniciativa, que pode salvar vidas.

No Brasil, a doação de sangue é feita nos serviços de hemoterapia públicos e privados. Os serviços de hemoterapia públicos são responsáveis por 64% da coleta de sangue no Brasil, seguidos dos serviços credenciados ao Sistema Único de Saúde (SUS), que respondem por 29 %, e dos serviços exclusivamente privados, que contribuem com 7%.

De acordo com dados do Governo Federal, em 2014, a taxa de doação de sangue para cada mil habitantes no Brasil foi de 18,49, ou seja, 1,8% da população doou. Entre 2003 e 2013, houve um aumento da utilização de bolsas de sangue em 84% nos transplantes, que passaram de 12.722 para 23.457; O número de cirurgias que demandam sangue também aumentou, passando de 12,3 milhões para 88,9 milhões de procedimentos (incremento de 619%).

Municípios Doadores

A Confederação Nacional de Municípios (CNM), preocupada com as dificuldades e as oscilações que os bancos de sangue vivem em todo país, desenvolveu o projeto “Rede de Municípios Doadores”. O principal objetivo da CNM é contribuir para o crescimento do número de doadores no país e o aumento dos níveis dos estoques de sangue nos hemocentros existentes. Para isso, a entidade criou um aplicativo que promove um processo de comunicação e interação entre hemocentros, doadores e prefeituras.

A promoção da conexão desses três públicos-alvo (hemocentros, prefeituras e doadores), contribuirá para o estabelecimento de um fluxo mais eficaz de divulgação e atendimento de demandas por sangue, pois as prefeituras acompanharão diretamente os alertas de baixo estoque emitidos pelos Hemocentros e Unidades de Coleta públicas da região. Desta formam, poderão auxiliar no transporte dos doadores do seus respectivos Municípios para as cidades onde poderão efetuar as doações.

Projeto-piloto

Em 2018, o aplicativo Rede de Municípios Doadores será primeiramente testado no Estado de Goiás, em um projeto-piloto que buscará verificar sua eficácia, o nível de interesse dos gestores municipais em auxiliar os processos de demanda dos hemocentros, bem como avaliar a receptividade dos doadores ao novo sistema.

Após a análise dos resultados dessa iniciativa piloto e a realização das adaptações pertinentes, pretende-se expandir o sistema para outras Unidades da Federação, até alcançar um sistema em nível nacional.

Para mais informações acesse a Rede de Municípios Doadores

Conheça também o Manual de Uso do Sistema


Notícias relacionadas