Home / Comunicação / CNM e IBGE alinham demandas para realizar censo demográfico

Notícias

04/08/2021

Compartilhe esta notícia:

CNM e IBGE alinham demandas para realizar censo demográfico

WhatsApp Image 2021 08 04 at 19.01.23Buscar cooperação entre a Confederação Nacional de Municípios (CNM), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Entes locais para viabilizar a realização do censo demográfico. Esse foi o objetivo proposto em uma videoconferência que reuniu os presidentes da entidade, Paulo Ziulkoski, e do IBGE, Eduardo Rios Neto, na tarde desta quarta-feira, 4 de agosto.

O levantamento dessas informações e a atualização da estimativa populacional são fundamentais para os Municípios, pois impactam diretamente nos coeficientes utilizados na distribuição dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), principal fonte de receita das prefeituras. Nesse contexto, o presidente da CNM reiterou as dificuldades dos Municípios pela não realização do censo demográfico. “Tivemos imensos prejuízos com a recontagem. A realização do censo é fundamental para tudo: para trabalhar com dados, com o planejamento, desenvolvimento regional e uma série de coisas que tem como base essas informações que o IBGE vai produzir”, disse Ziulkoski.

Em resposta, o presidente do IBGE demonstrou solidariedade aos Municípios e definiu como prioridade as informações do Censo para minimizar as dificuldades dos gestores. “Apesar dos coeficientes municipais terem sido congelados nos valores de 2018, a gente sabe que isso afeta os Municípios e a realidade está muito defasada. Essa é a razão de a gente antecipar o censo de agosto para junho. Nós entregaremos as estimativas em 2022, no mais tardar em novembro. Ano que vem todos os Municípios terão um ajuste com a realidade para tirar essa defasagem”, prometeu.

Atuação conjunta
O presidente do IBGE e representantes do Instituto ressaltaram a importância da colaboração da CNM para atuar junto aos gestores na organização do Censo demográfico. Um deles seria o apoio em logística e de conscientizar a população a responder os questionários. Outro ponto mencionado no encontro foi a abordagem desse assunto em edições anteriores do CNM Qualifica, cursos de capacitação promovidos pela entidade com gestores de todo o país em torno de uma temática.

Na oportunidade, representantes do IBGE explicaram pontos como a padronização no cadastro de endereços. Uma ferramenta do governo federal pretende utilizar essas informações para otimizar o tempo durante o censo demográfico. Também representou a CNM na videoconferência o consultor Eduardo Stranz. Os outros representantes do IBGE foram os assessores David Dias, Alex Campos e Maria Vilma.


Por: Allan Oliveira


Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas