Home / Comunicação / CNM lamenta os desastres causados pela forte chuva em Petrópolis

Notícias

16/02/2022

Compartilhe esta notícia:

CNM lamenta os desastres causados pela forte chuva em Petrópolis

16022022 Chuva petropolisA Confederação Nacional de Municípios (CNM) lamenta profundamente o desastre ocorrido em Petrópolis (RJ), que vitimou, até o momento, 39 pessoas, após o temporal que se abateu sobre a cidade. A entidade manifesta condolências aos parentes dos envolvidos e às pessoas afetadas por esse desastre.

A forte chuva aconteceu no fim da tarde desta terça-feira, 15 de fevereiro. A prefeitura decretou estado de calamidade pública e informou que as equipes dos hospitais foram reforçadas para o atendimento às vítimas e o Corpo de Bombeiros da região ainda não tem ideia do número de pessoas desaparecidas.

Levantamento feito pela Confederação aponta que, nos últimos anos, as chuvas geraram prejuízos aos Municípios. Entre 1º outubro de 2017 até 17 de janeiro de 2022 os prejuízos econômicos aos Municípios afetados contabilizaram cerca de R$ 55,5 bilhões. Os dados mostram ainda que, nos períodos chuvosos entre 2017 a 2022, os desastres decorrentes do excesso de chuvas levaram os Municípios a 5.622 decretações de Situação de Emergência em todo Brasil.

Diante do exposto, a entidade chama atenção que, antes do fim do período chuvoso de outubro de 2021 a 17 de janeiro de 2022, o número de declarações foi de 1.302, ultrapassando o recorde do período de 2017/2018, onde contabilizou 1.155 decretações.

Ao divulgar os números, o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, destacou que, além das mortes, os impactos são imensuráveis quando se leva em consideração os recursos necessários para a reconstrução do Município. “As prefeituras sentem mesmo os prejuízos após o período das chuvas, quando precisam reconstruir o que perderam. Esses danos não tem como se mensurar. Há Municípios que, passada uma década, ainda não conseguiram se reestruturar”, alerta.

Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas