Home / Comunicação / CNM participa de painel sobre Cidades Criativas e conhece exemplos de cooperação internacional

Notícias

14/08/2019

Compartilhe esta notícia:

CNM participa de painel sobre Cidades Criativas e conhece exemplos de cooperação internacional

14082019 CidadesCriativasCom o objetivo de debater inovação e sustentabilidade nas cidades brasileiras, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) participou nesta terça-feira, 13 de agosto, do Congresso Brasília Design. Representando a entidade municipalista, as analistas técnicas Karla França e Luma Costa, das áreas de Planejamento Territorial e Habitação e Trânsito e Mobilidade, acompanharam o painel Cidades Criativas.

Na oportunidade, a secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça, abordou a importância de fortalecer a criatividade nas cidades. Segundo ela, o incentivo configura estratégia de desenvolvimento e pode estimular o turismo sustentável. Vanessa também lembrou que Brasília integra a Rede de Cidades Criativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). 

A coordenadora de Cultura da Unesco, Isabel de Paula, explica que o grupo, chamado de Unesco Creative Cities Network (UCCN), foi criado em 2004 para promover a cooperação internacional entre localidades com potencial de usar a criatividade como vetor estratégico para impulsionar o desenvolvimento urbano sustentável.

Cooperação internacional
Atualmente, 180 cidades de 72 países integram a Rede e trabalham de forma cooperativa para alcançar um objetivo comum: fortalecer a criatividade e as indústrias culturais no centro dos planos locais de desenvolvimento e compartilhar boas práticas no cenário internacional.

No Brasil, oito Municípios integram a Rede: Belém (PA), Florianópolis (SC) e Paraty (RJ), em gastronomia; Brasília (DF) e Curitiba (PR), em design; João Pessoa (PB), em artesanato e artes folclóricas; Salvador (BA), na música; e Santos (SP), no cinema.

Neste ano, quatro representantes brasileiros – Belo Horizonte, Cataguases, Fortaleza e Aracaju – disputam, respectivamente, nas categorias gastronomia, design, música e cinema o título de Cidade Criativa da Unesco. A certificação reconhece práticas que coloquem as indústrias criativas e culturais a serviço do desenvolvimento social local.

A design e mestre em Gestão Ambiental Rosângela Araújo apresentou a importância de superar os problemas ambientais e projetar um ambiente urbano sustentável no qual as pessoas possam desfrutar vidas. Um exemplo citado foi o da cidade de Seul, que se declarou Human City Design Seoul em 2018 e criou o Prêmio Design de Cidades Humanas.

A iniciativa reconhece designers ou grupos que contribuíram para a construção de uma relação mais harmoniosa e sustentável entre os homens, entre homens e sociedade, e entre homens e natureza, abordando questões ambientais urbanas e apresentando uma nova visão através do design criativo. 

Da Agência CNM de Notícias 


Notícias relacionadas