Home / Comunicação / CNM participa de simpósio sobre a importância da mulher na construção de um parlamento democrático

Notícias

27/06/2019

Compartilhe esta notícia:

CNM participa de simpósio sobre a importância da mulher na construção de um parlamento democrático

27062019 simporio internacionalA Confederação Nacional de Municípios (CNM) participa nesta quinta-feira, 27 de junho, do 1º Simpósio Internacional com o tema: A importância da mulher na construção de um parlamento democrático. O evento, que é uma iniciativa conjunta da Procuradoria Especial da Mulher no Senado Federal e do senador Luiz do Carmo (MDB-GO), acontece no Congresso Nacional, em Brasília. O evento conta ainda com o apoio da Federação Goiana dos Municípios (FGM).

O propósito desse espaço é discutir o Projeto de Lei (PL) 2.235/2019, do senador Luiz do Carmo, que prevê alterações nas eleições visando uma maior participação efetiva de mulheres em cargos políticos. Entre as palestrantes presentes estão: representantes do judiciário brasileiro; a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmem Lúcia; deputadas e senadoras; representante de organismos internacionais como ONU Mulheres, além de participação por vídeo da vice-presidente da Argentina, Gabriela Michetti.

No início do evento foi apresentado vídeo com números que chamam atenção para a subrepresentatividade das mulheres na política. Só no Senado, para se ter uma ideia, dos 81 senadores, apenas 13 são mulheres; e na Câmara, de 513 deputados eleitos, 72 são mulheres. Segundo o vídeo, o Brasil tem cerca de 13% de vereadoras e apenas em 24 dos 5.568 Municípios, as vereadoras são maioria nas câmaras municipais.

MMM
A Confederação tomou protagonismo nesse assunto com a criação Movimento Mulheres Municipalistas (MMM). Criado em 2015, o movimento surgiu com a intenção de engajar mais mulheres na luta pela participação política, dando voz a prefeitas, vice-prefeitas, primeiras-damas, secretarias e vereadoras. Desde então, alerta para a questão e no ano passado o MMM chamou atenção para a problemática produzindo banners com a quantidade de eleitoras e o número de prefeitas nas regiões brasileiras. Veja aqui

No evento de hoje, a Ministra Carmem Lúcia comentou sobre esse cenário político brasileiro da subrepresentatividade de mulheres na política. “Esses números nos fazem refletia sobre as razões e formas de vencer esse desafio tão grande”. Já a deputada Soraya Santos (PL-RJ) alertou para a necessidade de mais mulheres na política para agregar mais apoio à luta. “Já foi comprovado que quando mais mulheres na Câmara, mais matérias de direitos humanos são aprovadas”, defendeu a parlamentar. “Nós temos que ser luzes e atrair outras mulheres para termos mais mulheres ocupando diretorias de empresas, lideranças de partidos, abrindo portas para que outras também ocupem esses espaços”, concluiu Soraya.

Seguindo a temática, a deputada Tabata Amaral (PDT-SP), uma das mais jovens eleitas em 2018, encerrou mesa chamando atenção e agradecendo a luta de outras mulheres. “Eu tenho muita consciência de que tenho que agradecer as mulheres que lutaram e abriram espaço para que eu pudesse estar aqui hoje. Essas mulheres lutaram pelo direito à eleição, direito ao mercado de trabalho, acredito que deixamos a política por último, mesmo sendo mais importante, mas estamos lutando pela ocupação desse espaço. Não posso esquecer também de agradecer as mulheres que estão na ponta, lutando em suas comunidades abrindo espaço para que mais mulheres cheguem mais longe. Cheguei aqui hoje porque muitas mulheres abriram mão de muita coisa”, declarou.

Da Agência CNM de Notícias

 


Notícias relacionadas