Home / Comunicação / Coleta domiciliar do Censo ficará para 2021; CNM continuará acompanhado situação

Notícias

18/03/2020

Compartilhe esta notícia:

Coleta domiciliar do Censo ficará para 2021; CNM continuará acompanhado situação

18032020 CensoIBGESeguindo as orientações do Ministério da Saúde, relacionadas ao quadro de emergência de saúde pública causada pelo coronavírus, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBE) anunciou que decidiu adiar a realização do Censo Demográfico para 2021. Segundo o órgão, a decisão leva em consideração a natureza de coleta da pesquisa, domiciliar e predominantemente presencial, com estimativa de visitas de mais de 180 mil recenseadores a cerca de 71 milhões de domicílios em todo o território nacional.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) desta a importância do Censo para os Municípios, mas, devido o coronavírus, devemos direcionar nossas atenções para a saúde. A entidade ressalta que a instituição continuará auxiliando para que no próximo ano seja feito o Censo, por ser um dos instrumentos prioritários para sanar injustiças nas informações municipais.

O recurso que estava destinado para a realização do Censo 2020, será destinado para a prevenção do coronavírus. No próximo ano, o Ministério da Saúde repassará o mesmo montante para a execução do Censo 2021.

O Instituto reforça, ainda, a impossibilidade de realizar o treinamento de toda a cadeia para a operação censitária. A primeira etapa se iniciaria em abril e se estenderia até julho. Além disso, o órgão suspendeu o processo seletivo para contratação de recenseadores e supervisores. Os candidatos que já efetuaram pagamento de inscrição serão reembolsados conforme orientações a serem publicadas nos próximos dias.

Com as medidas, o próximo Censo Demográfico terá como data de referência o dia 31 de julho de 2021, com coleta de dados prevista entre 1º de agosto e 31 de outubro de 2021. Para a realização da operação censitária em 2021, o IBGE estabeleceu formalmente com o Ministério da Saúde o compromisso de realocar o orçamento do Censo 2020 em prol das ações de enfrentamento ao coronavírus, mantidas por aquele Ministério. Em contrapartida, no próximo ano, o Ministério da Saúde realocará orçamento no mesmo montante com vistas a assegurar a realização do Censo pelo IBGE.  

Da Agência CNM de Notícias com informações do IBGE


Notícias relacionadas