Home / Comunicação / Com apoio da CNM e Famurs, Municípios trocam experiências em cultura

Notícias

22/04/2020

Compartilhe esta notícia:

Com apoio da CNM e Famurs, Municípios trocam experiências em cultura

 

22042020 cultura webconferencia cnm famursMais de 50 gestores e servidores da área cultural participaram da webconferência Cultura no combate ao novo coronavírus, em parceria com a Confederação Nacional de Municípios (CNM) e a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), na tarde desta quarta-feira, 22 de abril. Além de trocar experiências e iniciativas adotadas neste período de isolamento social, os participantes conheceram mais sobre orientações e notas técnicas das entidades.

O secretário de Cultura de Bento Gonçalves (RS) e presidente do Conselho dos Dirigentes Municipais de Cultura do Rio Grande do Sul, Evandro Soares, compartilhou algumas das iniciativas do Município para auxiliar artistas e manter atividades à distância. Entre as ações estão, por exemplo, o Festival de Cultura em Casa Bento Gonçalves e a Semana do Livro on-line. “Também temos uma campanha solidária para identificar os artistas com mais necessidade de apoio emergencial. Teremos ainda o cuidado de priorizá-los quando os eventos culturais puderem ser remarcados”, acrescentou.

Técnica da área de Cultura da CNM, Ana Clarissa Fernandes apresentou materiais da entidade que auxiliam gestores e funcionários do setor a estruturar a política cultural tanto no momento atual quanto a longo prazo, como a Nota Técnica 13/2020 - Orientações aos gestores municipais de cultura para combater o novo coronavírus (Covid-19) e a cartilha Como elaborar um plano de cultura. Ela destacou ainda que a atuação dos gestores de cultura pode ir além do ambiente virtual como alternativa à impossibilidade de atividades presenciais. 

“Há muitos Municípios onde boa parte da população e até a própria prefeitura não têm acesso à internet. Então, podem usar rádio e TV comunitária, carro de som. Devemos pensar em outros meios não presenciais que podem ser usados para transferir a programação, com as devidas adaptações”, explicou.

Para o assessor técnico de Cultura da Famurs, Vinicius Brito, esse momento é propício para organizar e fortalecer o setor cultural local. “Aproveitem esse período para deflagrar com força esse processo de institucionalização da cultura, preencher o CPF, como a gente diz, ter um plano, um fundo e um conselho municipal de cultura”, aconselhou. A nível estadual, ele pontuou algumas medidas adotadas no Rio Grande do Sul a fim de minimizar perdas da área da cultura durante a pandemia, como o anúncio de cerca de R$ 10 milhões para novos editais do Fundo de Apoio à Cultura (Fac) e o financiamento via Lei de Incentivo à Cultura (LIC) visando o ambiente digital.

22042020 RJ HISTORIAS POR TELEFONEIniciativas de outros Estados também foram levantadas no grupo a fim de disseminar boas propostas. Pará, Maranhão, Ceará, Piauí, Amazonas, Paraíba, Mato Grosso do Sul e Espírito Santo são exemplos de locais onde a área técnica de Cultura da CNM identificou editais abertos para que artistas se apresentem de forma virtual. Como alternativas mais diversificadas, Ana Clarissa Fernandes acrescentou opções fora do âmbito da internet. “Há algumas fora da curva. O Rio, por exemplo, abriu um cadastro para pessoas com interesse em ler conteúdos para população em isolamento, sobretudo os idosos, por meio do projeto Histórias por Telefone. Em São Paulo, foi aberta uma linha de crédito para as empresas do setor.”

O grupo compartilhou ações de gestões municipais em diversos lugares do país, com Cariacica (ES), Bombinhas (SC) e Viçosa (MG). Os participantes ainda destacaram a urgência da regulamentação do repasse fundo a fundo como um pleito fundamental, e que a CNM seguirá defendendo.

Compartilhamento de ações

Como o setor cultural do seu Município tem sido impactado pelo novo coronavírus? Compartilhe com a área técnica de Cultura da CNM as medidas que a gestão pública de cultura do seu Município está adotando para superar os atuais desafios enfrentados pelo setor cultural.

Por Amanda Martimon
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas