Home / Comunicação / Comércio em Rolim de Moura (RO) encerra sequência de boas práticas do Dia do Trabalhador

Notícias

03/05/2019

Compartilhe esta notícia:

Comércio em Rolim de Moura (RO) encerra sequência de boas práticas do Dia do Trabalhador

03052019 Rolim de Moura 1 Cred. Sebrae DivulgacaoTer o comércio como matriz econômica e principal responsável pela geração de emprego no Município é um risco que, muitas vezes, o gestor assume por circunstâncias externas ou pelas características da localidade. Entre os desafios, estão: a constante demanda por inovação para garantir a competitividade e o fato de ser o primeiro setor a sentir os impactos de uma crise econômica.

Rolim de Moura, em Rondônia, é um exemplo de Município com atividade comercial pujante, que, mesmo com as dificuldades financeiras dos últimos anos, conseguiu se manter como polo e ter mais contratações que demissões no mercado de trabalho formal.

Com 54.702 habitantes, a cidade teve um saldo positivo de 508 vagas entre janeiro e dezembro de 2018, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Números em crescimento já que, em 2017, foram + 185 vagas; e, em 2016, + 177.

Representando o Norte do país, Rolim encerra a série de matérias especiais do Dia do Trabalhador. Nesta semana, a Confederação Nacional de Municípios divulgou boas práticas de gestão pública municipal e de engajamento do setor privado e da população, que, apostando na vocação – ou vocações – da cidade, conseguirem gerar emprego e renda.

Vocação comercial
O prefeito Luiz Ademir Schock e o presidente da Associação Empresarial de Rolim de Moura (Acirm), Ivonei Miranda, explicam que a sexta maior cidade do Estado possui o comércio mais desenvolvido na região. Por ter Municípios menores a apenas 20 quilômetros de distância, atrai muitos consumidores.

“Somos a capital da Zona da Mata, com oito cidades em volta, e os clientes vêm em busca de atrativos. Aproveitamos as datas comemorativas e temos, por exemplo, o nosso show de prêmio, que vai dar R$ 130 mil reais em carro, motos e vale compras”, argumenta Miranda.

Ele reforça que há interesse dos empresários por capacitação em vendas e pesquisas sobre o comércio da região e os consumidores para buscar melhorias. Demanda que vem principalmente dos microempreendedores individuais (MEI) e dos pequenos negócios, que representam 99% das empresas instaladas na cidade.

“Mas hoje os grandes estão olhando nossa cidade com outros olhos. Ainda vão inaugurar neste ano um supermercado famoso no Estado, que abriga um shopping com 40 lojas, e um atacarejo”, comemora o prefeito, confirmando as expectativas para um futuro ainda mais promissor.

03052019 Rolim de Moura 2 Cred. Sebrae DivulgacaoIndústria e agricultura familiar
As ocupações que mais contrataram no ano passado são vendedor de comércio varejista (455), alimentador de linha de produção (403), faxineiro (297), recepcionista em geral (199) e operador de caixa (167). Schock lembra que, além do comércio, a prefeitura tem contado, nos últimos anos, com a agricultura familiar e a indústria frigorífica.

“O cacau e o café ganharam espaço. O café, que sempre foi cultivado na região, tem nova tecnologia. E estamos distribuindo mudas entre os pequenos agricultores, serão 2 milhões até final do mandato. Montamos também cooperativa e tivemos missão para Alemanha, com venda do grão até na bolsa de valores de lá”, celebra.

Confira cartilha do Sebrae Perfil socioeconômico e dos pequenos negócios do Município de Rolim de Moura

Leia também

Dia do Trabalhador: emprego que vem do campo

Dia do Trabalhador: João Pinheiro (MG) diversifica economia e quase triplica vagas

Dia do Trabalhador: Jijoca de Jericoacoara gera empregos com turismo e preservação da natureza

Dia do Trabalhador: atraindo negócios, Tijucas (SC) aumenta vagas em 584%

Por: Amanda Maia
Fotos: Sebrae/Divulgação
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas