Home / Comunicação / Descarte correto de óleo de cozinha é tema da Roda de Conhecimento

Notícias

21/06/2018

Compartilhe esta notícia:

Descarte correto de óleo de cozinha é tema da Roda de Conhecimento

21062018 RodaDeConhecimento SaneamentoVocê sabia que o descarte incorreto do óleo de cozinha usado pode causar diversos impactos na natureza, especialmente no esgotamento sanitário? Com o objetivo de esclarecer sobre o assunto, especialmente se o óleo de cozinha é rejeito ou resíduo, a Roda de Conhecimento desta quinta-feira, 21 de junho, abordou esse importante assunto.

Inicialmente, a técnica da área de saneamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM) explicou que o óleo de cozinha, na verdade, se trata de um resíduo sólido. “Ele pode ser transformado em outros produtos? Sim. Isso faz com que o óleo de cozinha seja um resíduo e não rejeito”, completa.

Dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo apontam que cada litro de óleo usado contamina 20 mil litros de água potável, o que equivale a 20 caixas d’água de mil litros. “O primeiro modo de descarte incorreto in atura causa impacto ambiental muito grande, assim como descartado ou em ralo da pia da cozinha, ou banheiro, ou em vaso sanitário também causa impacto muito grande no Município”, disse a técnica.

Entre os problemas para a natureza estão a contamização do lençol freático, pode tornar o solo impermeável, além de contaminar rios e lagos, entre outros problemas. “Quando cidadão ou empresas resolvem despejar isso em ralos de cozinhas, de banheiros ou sanitários, temos um grande problema para as estações de tratamento de esgoto dos Municípios. O óleo vira uma espécie de gordura, ficando mais pastoso e começa a tampar o encanamento, impedindo a passagem do esgoto recolhido”, complementa.

Roda de Conhecimento

A Roda de Conhecimento é transmitida todas as quintas-feiras, a partir das 10h. Para participar, basta acessar a página da CNM no Facebook ou no Youtube.

Confira como foi a Roda de Conhecimento:


Notícias relacionadas