Home / Comunicação / Dia Mundial de Luta Contra a Aids: CNM destaca ações de prevenção à doença

Notícias

01/12/2020

Compartilhe esta notícia:

Dia Mundial de Luta Contra a Aids: CNM destaca ações de prevenção à doença

Foto ebcNesta terça-feira, 1º de dezembro, é celebrado o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. A data é uma forma de reforçar as ações conscientização para prevenir a doença e tem como referência a campanha Dezembro Vermelho. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) destaca o papel dos entes locais para dar continuidade às medidas de redução dos índices de contaminação do vírus HIV.

Segundo dados da Organização Panamericana de Saúde (Opas), até o final do ano passado, o mundo tinha 38 milhões de pessoas portadoras do vírus HIV. Desde o início das infecções, o continente americano tem contribuído para a resposta global, com ações baseadas em um enfoque de saúde pública e direitos humanos. Em setembro de 2016, os países membros da Opas aprovaram o Plano de Ação voltado à prevenção e ao controle da infecção pelo HIV e infecções sexualmente transmissíveis no período 2016-2021.

Com o aumento do acesso à prevenção, diagnóstico, tratamento e cuidados eficazes - inclusive para infecções oportunistas - a infecção pelo HIV se tornou uma condição de saúde crônica gerenciável, fato que permitiu vida longa e saudável às pessoas portadoras do vírus.

Testes
O HIV pode ser diagnosticado por meio de teste de diagnóstico rápido e os resultados são divulgados no mesmo dia. O teste rápido e o autoteste facilitaram muito o diagnóstico e a ligação com o tratamento e os cuidados. Ainda não existe cura para a infeção pelo HIV, mas medicamentos antirretrovirais eficazes podem controlar o vírus e ajudar a prevenir a transmissão.

Como resultado dos esforços internacionais combinados para responder ao HIV, a cobertura dos serviços tem aumentado continuamente. Em 2019, cerca de 68% dos adultos e 53% das crianças viviam com o vírus em todo o mundo receberam terapia antirretroviral.

Papel dos Municípios
A CNM ressalta que as cidades desempenham função importantíssima nas ações de prevenção e cuidado, em especial por meio das Políticas de Atenção Básica e de Vigilância em Saúde. Entre 2000 e 2019, as novas infecções pelo HIV no planeta caíram 39% e as mortes relacionadas diminuíram em 51%, com 15,3 milhões de vidas salvas graças à terapia antirretroviral.

Esses números são resultados de grandes esforços dos programas nacionais de HIV, apoiados pela sociedade civil e parceiros internacionais de desenvolvimento. Para saber mais sobre as ações na América Latina e Mundo, acesse o portal da Opas.

Foto: EBC

Da Agência CNM de Notícias, com informações da Opas

 


Notícias relacionadas