Home / Comunicação / Dia Mundial do Turismo: festas populares são atrativos culturais para viajantes

Notícias

27/09/2019

Compartilhe esta notícia:

Dia Mundial do Turismo: festas populares são atrativos culturais para viajantes

Amazon BestNo Dia Mundial do Turismo, celebrado nesta sexta-feira, 27 de setembro, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) encerra série sobre o tema mostrando Municípios que têm em seus atrativos festas populares. Entre os turistas estrangeiros que viajam ao Brasil por lazer – que representam 58,4% do total –, a cultura é a terceira principal motivação, de acordo com dados do Ministério do Turismo referente a 2018.

É isso que leva visitantes de vários locais do Brasil e do mundo a se deslocarem – de avião e de barco – até Parintins, a 372 quilômetros da capital Manaus, no Amazonas. Tradicionalmente, na última semana de junho, o Município se colore – e se divide – de azul e branco e vermelho e branco. Essas são as cores, respectivamente, dos bois Caprichoso e Garantido.

Na arena chamada “bumbódromo”, o Festival Folclórico de Parintins é disputado. A festa é parecida com um desfile de carnaval, com cada uma das duas agremiações apresentando um enredo – há alegorias, fantasias e os personagens do boi-bumbá, que medem cerca de 40 metros de comprimento e 12 metros de altura. “O Festival Folclórico de Parintins é considerado hoje o maior do Brasil e está entre os dez maiores do mundo. Ele movimenta R$ 80 milhões, quando o orçamento Municipal é da ordem de R$ 170 milhões, e gera milhares de empregos”, conta, com orgulha, o prefeito do Município, Frank Garcia.

Toda a cidade se envolve na preparação e, quando acaba um festival, já começam os preparativos para o próximo. A rivalidade do bumbódromo se estende por todo o Município, de cerca de 115 mil habitantes, com a torcida estampada até nos muros das residências. Mas, dentro da arena, há regras rígidas para garantir o respeito e a alegria da festa. “Quando um boi está se apresentando, a torcida adversária tem que ficar calada assistindo. Se houver vaia, briga, perdem ponto”, conta o gestor. Parintins recebe, em média, 80 mil turistas durante o festival folclórico.

Mas, como a região fica à beira do Rio Amazonas, no resto do ano, os turistas também aproveitam a beleza natural da Amazônia, com trilhas e passeios por igarapés. “Fora do festival nós temos a temporada de navios de turismo, que envolve mais ou menos 20 mil turistas estrangeiros. A temporada começa em outubro e termina em março, e os bois fazem espetáculo fora de época”, explica Garcia. No período de baixa dos rios, são formadas praias de água doce na região.

Segundo o Boletim Informativo do Turismo Receptivo Brasileiro do Ministério do Turismo, os países em que há mais turistas interessados na cultura brasileira são Holanda (32,3%), Reino Unido (30,8%) e Itália (29,4%).

Terezópolis-GO
Terezópolis A poucos quilômetros de Goiânia, capital de Goiás, o Município de Terezópolis é uma demonstração da mistura nacional que todo brasileiro conhece (ou deveria). Por lá, são apenas sete mil habitantes, mas que abrigam um pedaço grande da cultura do país. Os munícipes contam que o local é acolhedor. Por isso, virou a casa de famílias de diversos Estados, que levaram consigo as tradições e a cultura de onde vieram, transformando Terezópolis de Goiás em um lugar de experiências diversificadas.

Nos festejos, os destaques são para a Folia de Santos Reis, a catira – dança folclórica com batidas de mãos e pés –, festas juninas e o festival TereÔxente. Esse último remete à cultura nordestina, pois grande parte dos moradores têm raízes na região. “Fomos o primeiro Município de Goiás a fazer um festival que remetesse à cultura, às tradições, à culinária, à gastronomia do Nordeste”, pontua o prefeito de Terezópolis-GO, Francisco Júnior.

Hoje, a prefeitura organiza a terceira edição da festividade. “Não é mais um evento, é um projeto que é desenvolvido o ano inteiro, com capacitações, treinamentos, na área de hotelaria e restaurantes”, exemplifica o gestor municipal. Na área cultural, anualmente, é trabalhada nas escolas a elaboração de um livro de literatura de cordel com a participação dos alunos. O objetivo é envolver toda a cidade. “No Nordeste tem o baião de dois, aqui nós criamos o baião de três, que incrementou com o pequi”, brinca. Ainda de acordo com o prefeito, a comemoração, por meio do turismo, alavancou o comércio, levou mais oportunidades à população e movimentou a economia local.

Canais CNM

A série especial da CNM sobre turismo nos Municípios também está disponível nas redes sociais e em aúdio. Acompanhe a Confederação, nas redes, em @portalcnm e escute a reportagem na Rádio CNM.

Leia também

Municípios trabalham potencial turístico para atrair visitantes e impulsionar desenvolvimento sustentável

Gastronomia brasileira atrai turistas em busca de experiências marcantes

Turismo de sol e praia movimenta mercado interno e atrai estrangeiros o ano inteiro

Abençoado pela biodiversidade natural, Brasil se destaca no turismo ecológico e de aventura

Por Amanda Martimon
Foto: Divulgação/Amazon Best (1) e Prefeitura de Terezópolis-GO (2)
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas