Home / Comunicação / Em 99,2% dos domicílios com acesso à internet a conexão é pelo celular

Notícias

29/04/2020

Compartilhe esta notícia:

Em 99,2% dos domicílios com acesso à internet a conexão é pelo celular

EBCA Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua sobre Tecnologia da Comunicação e da Informação (Pnad Contínua TIC) indica crescimento de 74,9% para 79,1% no acesso à internet, entre 2017 e 2018. Publicada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a pesquisa mostra que o celular superou o microcomputador, e, em 99,2% dos domicílios, a conexão é feita pelo aparelho telefone móvel e 48,1% pelo computador.

Televisão e tablet também são usados para navegar no mundo digital. A conexão banda larga móvel (3G ou 4G) é responsável por 80,2% dos acessos. No entanto, 75,9% dos usuários também usam a rede fixa, principalmente de banda larga. O uso de conexão discada é quase zero. Segundo a pesquisa,  a quantidade de pessoas com celular próprio subiu de 78,2% para 79,3%, chegando a 82,9% nas áreas urbanas e a 57,3% nas rurais. 

Enquanto o celular/pessoa cresceu, a proporção de domicílios com telefone fixo reduziu – de 31,6% para 28,4%, no período. A quantidade de pessoas que acessaram a rede para assistir a vídeos também subiu, de 81,8% para 86,1%, e quantidade de chamadas de voz ou vídeo pela internet também, passando 83,8% para 88,1%. Da população brasileira, com 10 anos ou mais, 181,9 milhões acessaram a internet no período de referência da Pnad Contínua, o que representa 74,7% do total.

 

Norte e Nordeste
Na região Norte, os domicílios com banda larga fixa eram apenas 53,4%, enquanto nas demais regiões, essa proporção variou entre 74,7% e 78,5%; e a rede móvel foi usada por 89,7%. Atipicamente, o Nordeste tem mais conexões via banda larga fixa – 64,1% dos domicílios nordestinos usavam a conexão móvel e 77,9%, a fixa. Nas outras regiões, esses percentuais variaram entre de 82,3% a 89,7%.

 

Nos 14.991 mil domicílios do país em que não havia utilização da internet, os três motivos que mais se destacaram foram: falta de interesse em acessar a rede; elevado custo do serviço; e nenhum morador sabia usar a internet. Em outras 7,5% das residências, os moradores disseram que não havia disponibilidade de rede na área do domicílio e 4,7% julgaram elevado o custo do equipamento para conexão.

IBGE  

Desdobramento
A partir da pesquisa, pode-se observar que o celular tem sido um importante instrumento de apoio à universalização do acesso à rede de computadores. Além disso, em tempos de pandemia, causada pelo novo coronavírus no Brasil, a internet tem protagonizado drástica mudança na rotina corporativa e familiar da população brasileira. Por exemplo, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) tem promovido diversas atividades por meio de novas tecnologias e da internet. 

 

Mesmo que o período de referência seja 2017-2018, os dados são importantes para direcionar as ações estratégicas institucionais da CNM, que chegam aos gestores municipais, em tempos de isolamento social, e também para balizar as reivindicações de universalização da internet no país. Vale destacar todo material de orientação disponibilizado pela entidade, em formato digital, nos últimos dias, dentre os quais se destaca o informativo Plenária virtual: orientações técnicas para ambiente virtual.

Problema

 IBGE

No entanto, o Núcleo de Governança Municipal da CNM destaca o problema da falta de estrutura para levar conectividade aos Municípios e lembra que, neste momento de pandemia, muitas pessoas não têm acesso a qualquer tecnologia. A área ressalta ainda o trabalho da entidade para mudar essa realidade, como por exemplo, a plataforma Êxitos, que disponibilizada aos Municípios contribuintes oportunidades de programas e captação de recursos que podem levar mudar essa triste realidade.

A equipe técnica da Confederação também tem atuado junto com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), em pautas que garantam os interesses dos Municípios, por meio de pleitos e também através dos grupos técnicos de trabalho. O Núcleo de Governança Municipal recomenda, aos gestores locais, acesso a NT 18/2020 com Orientações de tecnologia, recursos e soluções inovadoras para os Municípios, em decorrência da Covid-19.

 

Leia também: Ministério afirma que vai reformular Internet para Todos e oficializá-lo em portaria

 

Da Agência CNM de Notícias, com informações do IBGE

 


Notícias relacionadas