Home / Comunicação / Em sua primeira visita à sede da CNM, prefeita de Madalena (CE) confere panorama financeiro do Município

Notícias

27/11/2019

Compartilhe esta notícia:

Em sua primeira visita à sede da CNM, prefeita de Madalena (CE) confere panorama financeiro do Município

Amanda Maia/Ag. CNMEleita prefeita de Madalena, no Ceará, em 2016, Sonia Costa teve seu primeiro contato com a Confederação Nacional de Municípios (CNM) durante o Novos Gestores 2017 – 2020. O evento ocorreu no início de novembro daquele ano, em Brasília, para os recém-eleitos da região Nordeste. “A gente chega meio perdido, é muita informação”, confessou durante a primeira visita à sede da entidade nesta quarta-feira, 27 de novembro, três anos depois.

Em seu primeiro mandato, ela teve de lidar com os desafios da gestão municipal. Apesar de ter exercido na legislatura anterior o cargo de vereadora, o comando da prefeitura trouxe novas responsabilidades. Com a atenção voltada para as decisões políticas de Brasília, ela buscou atrelar as políticas nacionais ao desenvolvimento local.

“Adotamos a Nota Fiscal Eletrônica, fizemos Refis para negociar as dívidas e colocar o pessoal em dia, recadastramento da cidade para atualizar os valores do IPTU [Imposto Predial e Territorial Urbano], e estamos com projeto de aumentar perímetro urbano”, listou. Segundo ela, melhorar a arrecadação própria é tarefa difícil, principalmente em um Município pequeno, de 20 mil habitantes.

Amanda Maia/Ag. CNMProjetos
Localizado no sertão cearense, Madalena tem sua economia dependente da agricultura familiar. Para incentivar os produtores e o consumo interno, a prefeitura espera recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para um mercado público. Esse projeto, cujo valor já está empenhado, foi um dos motivos da vinda à capital. Assim como algumas obras de saneamento que aguardam liberação da Fundação Nacional da Saúde (Funasa).

Sobre as expectativas para encerramento do mandato, Sonia diz que espera atrair mais indústrias para a região. Neste ano, uma fábrica de lingerie se instalou na cidade, empregando mais de 100 pessoas. Ao ser atendida pelo analista da área de Estudos Técnicos da CNM Wanderson Rocha, ela consultou o portal de Transferências Constitucionais, disponível no Conteúdo Exclusivo, com os comparativos mensais e anuais; e o montante esperado da cessão onerosa – R$ 947.455,76.

As orientações para registro contábil e uso do dinheiro também estão disponíveis no site da Confederação. “A nossa contabilidade sempre acompanha as novidades da CNM. Ajudam muito”, elogiou. Por fim, Sonia lembrou de pleito histórico do movimento municipalista. “E o pacto federativo? Se ele funcionasse corretamente, ia resolver boa parte dos nossos problemas”, criticou, referindo-se às responsabilidades atribuídas à gestão local e aos valores repassados aos Municípios.

Por Amanda Maia
Fotos: Amanda Maia/Ag. CNM
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas