Home / Comunicação / Equipes de Municípios que aderiram ao Criança Feliz podem participar de capacitação virtual

Notícias

27/04/2020

Compartilhe esta notícia:

Equipes de Municípios que aderiram ao Criança Feliz podem participar de capacitação virtual

15062016 criancas brincando inclusão EBCPara permitir às equipes dos Municípios que aderiram recentemente ao Programa Criança Feliz realizar o atendimento nas residências, a Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania disponibilizou um curso de capacitação online. A qualificação pela internet substitui temporariamente o treinamento presencial, que será retomado após os 120 dias.
Segundo o Ministério, são dois cursos de 40 horas cada um, para que visitadores e supervisores possam começar a fazer as visitas. A secretária nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano, Ely Harasawa, destaca que o Criança Feliz é um serviço essencial para a população e que não pode ser paralisado.

“Tivemos mais de 300 Municípios entrando no programa desde setembro, quando abrimos para novas adesões. Os gestores têm um tempo para se organizar, estruturar e contratar equipes. A maioria dos Municípios deveria estar capacitando as equipes quando veio a pandemia. Para contornar a situação e para continuar o trabalho, que é essencial lá na ponta, a gente disponibilizou esse curso online”, explicou.

Outra medida adotada pelo Ministério da Cidadania foi a de flexibilizar as metas para que o financiamento dos Municípios não seja prejudicado. Dependendo do porte da cidade, é estabelecida uma quantidade de gestantes ou crianças a serem atendidas.

No entanto, a flexibilização não quer dizer que o relatório de atendimento, mesmo remoto, não deixe de ser minucioso. Nos Municípios com isolamento mais rígido, a ideia é realizar o contato por telefone, vídeo ou mesmo enviando materiais como livros e cartilhas. Para os locais que seguem com o atendimento presencial, a secretaria tem reforçado a necessidade de obedecer as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para evitar o contágio com o coronavírus.

Da Agência CNM de Notícias, com informações do Ministério da Cidadania



Notícias relacionadas