Home / Comunicação / Famurs e prefeitos do RS visitam CNM para discutir soluções para UPAs nos Municípios do Estado

Notícias

05/10/2017

Compartilhe esta notícia:

Famurs e prefeitos do RS visitam CNM para discutir soluções para UPAs nos Municípios do Estado

05102017 famurs agcnmO presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Salmo Oliveira, assessores da entidade e um grupo de prefeitos gaúchos vieram à sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM) na tarde desta quinta-feira, 5 de outubro. Eles discutiram encaminhamentos e soluções para às questões das Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) instaladas em Municípios do Estado.

Conforme apontado pelo grupo à Agência CNM, muitos Municípios gaúchos sofrem com gravíssimos problemas financeiros em relação ao setor de Saúde devido a obrigação de arcar com os custos das UPAs, uma vez que os recursos repassados pela União são insuficientes e o Município fica responsável pela maior parcela do dispêndio, a manutenção da unidade. “Buscamos força e união da CNM junto aos Municípios do Rio Grande do Sul para resolver essa questão que vem nos aflingindo, as UPAs”, disse o prefeito de Santa Vitória do Palmar, Wellington Bacelo.

“A abertura de UPAs em vários Municípios significa o fechamento dos hospitais. O custeio da abertura de UPAs não é comportado pelos orçamentos municipais”, prosseguiu ele.

Demanda
O grupo tem a intenção de representar ao Poder Executivo federal a demanda dos Municípios gaúchos de que os recursos destinados às UPAs pelo governo federal sejam realizados para à saúde como um todo, cabendo sua aplicação a necessidade de cada Ente municipal. Do contrário, os prefeitos pedem que o Ministério da Saúde autorize parcelamento dos valores da UPA às prefeituras, para que os prédios sejam comprados pelos Municípios e as UPAs devolvidas.

“Requeremos ao Executivo a permissão de uso da estrutura e equipamentos ou a possibilidade de devolução dos repasses aplicados nessas estruturas. Alguns Municípios ainda pedem a readequação da carga horária e do funcionamento. Também é pedido uma prorrogação do prazo para abertura dessas UPAs”, resumiu o prefeito.


Notícias relacionadas