Home / Comunicação / Febre amarela: Rio de Janeiro registra 42 mortes; nota técnica da CNM orienta gestores locais

Notícias

27/02/2018

Compartilhe esta notícia:

Febre amarela: Rio de Janeiro registra 42 mortes; nota técnica da CNM orienta gestores locais

09012018 vacina EBCA febre amarela já matou 42 pessoas no Estado do Rio de Janeiro. Os dados são do último boletim epidemiológico, divulgado nesta segunda-feira, 26 de fevereiro, pela Secretaria de Estado de Saúde. Segundo o órgão, o total de casos confirmados da doença chegou a 95.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) lamenta que os Municípios com maior incidência da doença são Angra dos Reis, no sul fluminense, com 18 casos, sendo 10 mortes, Valença, também no Sul, com 18 casos e 6 mortes; além de Teresópolis, na Região Serrana, com 13 casos e 6 mortes, conforme o boletim.

Outros quatro Municípios da região Serrana do Rio aparecem na sequência, Duas Barras, com 8 casos, sendo um óbito, Nova Friburgo, 7 casos, com três óbitos, Sumidouro, que tem 7 casos, sendo duas mortes e Cantagalo, com cinco casos, sendo três mortes.

Também foram registradas mortes nos Municípios de Miguel Pereira, Rio das Flores, Vassouras, Paraíba do Sul, Engenheiro Paulo de Frontin, Mangaratiba e Piraí, todos no sul do Estado, além de Carmo, na região serrana, e Maricá, na região metropolitana do Rio.

As cidades de Petrópolis na Região Serrana e Paty do Alferes, no sul, registraram três casos no total e nenhum óbito.

Nota técnica
Devido ao alto número de casos confirmados de febre amarela, a CNM emitiu nota técnica para esclarecer os gestores sobre a doença e propor ações em nível local. Doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por mosquitos, a febre amarela é altamente letal e provoca a morte de 20% a 50% das pessoas infectadas.

Confira aqui a nota técnica

Com informações da Agência Brasil


Notícias relacionadas