Home / Comunicação / Gestores de Alagoas esclarecem dúvidas sobre coronavírus com CNM, AMA e médico sanitarista

Notícias

15/04/2020

Compartilhe esta notícia:

Gestores de Alagoas esclarecem dúvidas sobre coronavírus com CNM, AMA e médico sanitarista

15042020 reuniao ama coronavirus 2Com o intuito de auxiliar os gestores locais, a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) organizou uma videoconferência para tirar dúvidas sobre como organizar o sistema de saúde municipal para a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Além da parceria da Confederação Nacional de Municípios (CNM), o encontro contou com o auxílio do médico sanitarista Daniel Soranz, mestre e doutor em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz.

Entre as orientações repassadas na reunião estão testar o máximo possível as pessoas com sintomas e evitar contaminações cruzadas. “Nessa fase inicial, saber onde está circulando o vírus é fundamental. Também é preciso organizar as unidades para que pacientes suspeitos ou contaminados não entrem em contato com os demais”, destacou o médico.

Questionado pela presidente da AMA, Pauline Pereira, sobre a previsão de chegada de testes rápidos nos Municípios, o secretário de Saúde do Estado, Alexandre Ayres, informou que espera iniciar a distribuição dos lotes enviados pelo Ministério da Saúde na segunda-feira, 20 de abril. Em relação à distribuição de equipamentos de proteção individual (EPIs), Ayres afirmou que há abastecimento.

Ainda de acordo com o secretário, a estimativa é que há testes suficientes para a rede estadual até 15 de maio. Ainda assim, ele reconheceu que as testagens têm sido aquém do ideal e anunciou que aumentará o número significamente. “Também temos que destacar as medidas restritivas, estamos há um mês em isolamento no Estado, e elas tiveram um efeito bom. Vemos isso pela quantidade de pessoas internadas”, opinou.

A técnica em Saúde da CNM Carla Albert pontuou que, diante da realidade muito comum de o Município ter poucas equipes de saúde, a resposta está em mapear e conhecer as características do território de saúde, com o apoio da área de assistência social. Ela ressaltou ainda que esse é um momento muito importante para reforçar e repensar a comunicação em saúde. “Precisamos reinventar os nossos canais de comunicação. Se a gente não souber comunicar os fluxos e os passos de uma forma clara, a população não vai conseguir compreender.”

Além de gestores municipais também participaram deputados, o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems) e secretário de Saúde de Jundiá, Rodrigo Buarque, e o presidente seccional da OAB-AL, Nivaldo Barbosa.

Por Amanda Martimon
Da Agência CNM de Notícias


Notícias relacionadas